Primeira série de reportagem: O que o Brasil tem de bom

Começamos uma nova fase no Blog Internacional. Pela primeira vez faremos uma série de reportagens e começamos com o tema “O que o Brasil tem de bom”. Afinal, não é falando mal do Brasil que se constrói um blog!

Começando a série de reportagens, hoje falaremos de uma máquina que ajuda cada vez mais na democracia brasileira, a Urna Eletrônica.

A urna eletrônica ou máquina de votar é um aparelho eletrônico responsável pelo armazenamento e voto nas eleições.

No Brasil, a urna eletrônica, inicialmente chamada de “coletor eletrônico de voto” (CEV), teve como objetivo identificar as alternativas para a automação do processo de votação e definir as medidas necessárias à sua implementação, a partir das eleições de 1996, em mais de cinqüenta municípios brasileiros.

O equipamento é utilizado nas eleições brasileiras desde 1996 e não emite comprovante materializado do voto de forma que não permite que seja feita auditoria contábil da apuração.

As urnas eletrônicas brasileiras foram implementadas gradualmente até que em 2000 atingiram a totalidade do eleitorado nacional. Composta por um “microterminal” ou “terminal do mesário” e pelo “terminal do eleitor” a “urna eletrônica” possui mecanismos de segurança e redundância de forma a tentar dificultar desvio de cada voto e a quebra do seu sigilo.

A partir de 2001, a urna passou a ser referência na relação do Brasil com seus vizinhos americanos. O Paraguai utilizou a urna em três ocasiões, 2001, 2003 e 2004. A Argentina e o Equador também utilizaram a máquina – mais de 30 países já mostraram interesse em conhecer o sistema eletrônico brasileiro, afiançado pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Por outro lado, na Venezuela a OEA levou outro modelo de urna eletrônica, que emite o voto impresso conferível pelo eleitor, e em 2004 exigiu que este fosse usado na conferência da apuração eletrônica.

Até 2006, trinta estados dos Estados Unidos e algumas provícias do Canadá criaram leis que exige o voto impresso conferido pelo eleitor em urnas eletrônicas, de forma que o modelo brasileiro não pode ser usado lá.

No dia 11 de julho de 2006 a urna eletronica foi escolhida o produto da decada no prêmio “SUCESU 40 ANOS”, promovido pela SUCESU, a mais antiga entidade, sem fins lucrativos, na defesa dos consumidores e do desenvolvimento da Informática e Telecomunicações no Brasil.

No dia 01 de setembro de 2006, a Microbase, produtora do sistema VirtuOS que está em mais de 250 mil urnas-e brasileiras, divuilgou Nota de Esclarecimento [1] que informa que o TSE nunca apresentou seu sistema para ser auditado pelos Partidos Políticos.

Fonte: Wikipédia

Mas porque a Urna Eletrônica é importânte para a democracia Brasileira? Além de ser uma máquina inovadora, ela dmininui significamente os números de fraudes. Ainda existe a agilidade e precisão da apuração dos votos. Esse ano mesmo, é um exemplo. Em alguns estados brasileiros, em um pouco mais de duas horas de votação já tinha quem era o novo governador do estado. Esse ano, no México, houve um dramalhão (ohhh!) para ver quem seria o novo presidente. Contagem, recontagem, reecontagem, fraudes, a diferência mínima, além do tempo que levou-se para cada contagem. Aqui no Brasil, a disputa também foi acirrada, porém o resultado estava disponível a menos de 10 horas depois das votações.

A tecnologia de votação é uma das coisas que o Brasil tem de bom! Pena que mesmo a tecnologia sendo ótima, o povo ainda não sabe escolher seus candidatos. Mas isso é pra amanhã!

Anúncios

Um comentário sobre “Primeira série de reportagem: O que o Brasil tem de bom

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s