Olá a TODOS e – por que não? – a TODAS!

Sim, já cheguei posando de feminista, pose esta que deveria ser adotada por todos os seres do sexo feminino! Cá entre nós, êta gramática machista esta da língua portuguesa, hein!?
Mesmo que estivermos em uma sala com 500 mulheres e um homem, receberemos um grotesco “olá a todos“. Pois não é à toa que o Brasil está do jeito que está! Até a nossa língua é machista! Que exemplo os dicionários e livros de português vão passar à sociedade?! Afinal, tem espaço para TODOS e TODAS em nosso vocabulário. Eu, hein…

Bom, sem mais discursos feministas – pelo menos até as próximas 10 linhas -, eu gostaria de agradecer à equipe do Blog Internacional pelo honrável convite! Pareceu roubar meus pensamentos: eu já estava com planos de começar um blog. Eu adoro todo tipo de mídia alternativa, e como quase todo mundo possui Internet, nem que seja só por algumas horas na lan-house da esquina, achei que já era hora de abrir um também, para botar a boca na web. Não para ser igual aos aspirantes à Noblat e me enquadrar nos moldes dos jornalistas-inconformados-que-odeiam-as-mídias-de-massa… não! Sem clichês, please! Eu queria mesmo era abrir um espaço democrático, onde não somente eu pudesse falar o que bem entendesse, mas sim todos. Abrir uma espécie de ‘portal de discussão’, um espaço para tratar de diversos temas, com várias pessoas, de todos os lugares do mundo, cada um passando seu ponto de vista. E o Blog Internacional pareceu cair do céu!

Jornalista que é jornalista, não sabe quando calar a boca – ou calar os dedos. Acostumem-se com meus textos longos e cheios de reflexões, já é marca registrada. Se for curto e sem nada à acrescentar, não é meu, é cópia mal-feita. Pra mim, não tem essa de limitar o jornalismo à míseras 25 linhas. Jornalismo vai muito além de número de linhas, número de caracteres, de palavras… é liberdade de expressão! Enquanto existirem fatos, o texto não acaba! Portanto, vamos criar o hábito de ler, pois, se depender de mim, vocês vão ler até cansarem as vistas. Mas prometo que será uma leitura prazeirosa.

Ah, e o menos importante de tudo: meu nome é Roberta, sou de São Paulo e estou no 3º ano de Jornalismo. Pretendo seguir o caminho dos meios impressos – revistas, jornais, zines, panfletos, tudo o que for impresso em papel – ou do webjornalismo, que, para mim, seria juntar o útil ao agradável: jornalismo + computador, duas coisas que prezo!

O que mais eu gosto? Bem, eu adoro escrever (acho que ninguém reparou!), adoro tudo o que tenha relação com jornalismo, gosto muito de ler, adoro animais, amo muito meu namorado e sou influenciada diretamente pelo movimento punk, tanto pela ideologia, quanto pelas músicas.

É isso. O resto vocês vão descobrindo com o tempo!

Enfim, não vou dizer que espero ser bem recebida e que todos gostem de mim, pois não é o que quero. Ninguém aqui precisa gostar de mim, basta lerem meus textos e comentarem sobre eles. Não quero que concordem com tudo, sintam-se livres para emitir qualquer tipo de opinião! Senão esse blog não teria propósito, oras. Seria mais uma Globo da vida.

Obrigada pela atenção!

Anúncios

3 comentários sobre “Olá a TODOS e – por que não? – a TODAS!

  1. Confesso que adorei a frase do dia, hahahahaha!

    Já que não vou pra facul hoje, vou aproveitar o dia pra escrever coisas para o blog!

    Ah, eu adicionei uns links bacanas no Nós Recomendamos! 😉

  2. Olá Roberta,

    Saudações! Você quer comentários? De qualquer opinião? Ok. Então eu quero resposta sua aos meus comentários, certo?

    Sobre o tamanho do texto:
    Concordo com você que o tamanho deve ser livre. Mas colocar um texto grande pode não ser muito agradável. A concissão é uma ferramenta importante. Se quer falar muuuito sobre um assunto, quebre-o em partes e fale bastante sobre pouca coisa de cada vez. Assim terá textos mais chamativos, mais objetivos, direto no tema.

    Sobre a gramática:
    Não acredito que a gramática portuguesa sendo aplicado ao masculino serve como influência ao movimento machista. É uma convenção adotada. A palavra ‘pianista’, por exemplo, não pode ser vista como uma palavra que estimula a homossexualidade só porque é unissex, ‘a pianista’, ‘o pianista’. Parece tosco, mas não é. Assume-se ‘todos’ para homem e para um todo que inclui homens e mulheres. Além do mais, as pessoas falam as palavras que você julga machista de maneira natural, sem pensar em machismo ou feminismo.

    E não venha dizer que falo isso apenas por ser homem. Se, de fato, o feminismo adentrasse mais na sociedade, ocorrendo uma equiparação melhor dos direitos aos dois sexos, ficaria mais satisfeito. Se as mulheres governassem o mundo, ficaria mais satisfeito também. Poderíamos experimentar… não temos a nada a perder.

  3. Olá Adriano!

    Eu tenho aulas de webjornalismo e sei que textos longos na internet não são recomendados por uma série de motivos, como a falta de tempo dos internautas para lerem tudo na tela, e também por causa da luz emitida pelo monitor que cansa nossas vistas. Porém, textos longos não são proibidos, não é crime! Que leia quem quiser, quem tiver interesse. Ninguém é obrigado a ler nada. No entanto, também não vou escrever “bíblias”, mesmo porque não tenho tanto tempo assim… mas também não serão textos que contenham somente lead e sublead. Serão textos objetivos, com o máximo de informações possíveis. Sem encheção de linguiça, sem nariz-de-cera. Foi isso que quis dizer.

    Já sobre a gramática machista, foi uma espécie de… metáfora. Pois penso que se até nossa gramática se revela machista, imagine então como é o nosso país! O machismo está empregado subliminarmente em nosso idioma e ninguém nem percebe. Já é algo natural, como você mesmo disse. Infelizmente! Mas eu acho errado sim o emprego de “todos” quando se envolvem “todas” também. Pra mim o certo não é usar ou um ou outro, e sim ambos, como fiz no título do post. Pode ser radicalismo, mas é o que eu, como feminista, PENSO e PREGO. Cada um com a sua opinião, não é por isso que toda estrutura gramatical será reformulada – o que não seria má idéia.

    Continue comentando. O Blog Internacional é um espaço democrático para troca de idéias… é isso aí!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s