Apagão aéreo: caos não só nos aeroportos

Não foi só nos aeroportos que houve um caos por causa do Apagão Aéreo. No Congresso Nacional o caos foi refletido. Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o clima foi bem pesado. A base governista queria vetar a CPI do Apagão Aéreo e conseguiram: por 39 votos a 21, o recurso do PT que pedia que a CPI não fosse instalada foi aprovado. Vitória parcial do governo, visto que o assunto ainda precisa ir a votação no plenário.

Durante a sessão, a minoria da oposição gritava “golpista”. ACM Neto (PFL-BA) disse que “a oposição terá vergonha na cara e não deixará o senhor presidir qualquer sessão a partir de agora. Vamos obstruir todos os trabalhos na CCJ”. E quase que a sessão terminou em pancadaria. O líder da oposição Júlio Redecker (PSDB-RS) (foto), só não partiu pra agressão contra Leonardo Picciani (PMDB-RJ), presidente da sessão porque foi impedido. O motivo foi porque Picchiani disse para que Redecker não cometesse leviandades. Redecker entendeu que Picchiani insinuou que ele estava chamando-o de leviano.

Em meios briga, protestos, gritos e os interesses do povo, o governo conseguiu engavetar mais uma CPI. Seria o medo de uma investigação? Será que o governo tem alguma coisa por trás desse Apagão? Alguém se lembra que o governo tentou impedir ao máximo a CPI dos Correios que queria investigar o caso do Roberto Jefferson e ninguém sabia o porque desse esforço? Alguns meses depois ficamos sabendo…

Anúncios

Um comentário sobre “Apagão aéreo: caos não só nos aeroportos

  1. Prezado Editor:
    Release do Livro: Choque de Gestão – Do Vôo 1907 ao “Apagão” Aéreo no Brasil.
    Autor: Prof. Joaquim Gonçalves de Farias Neto .
    Uma oportunidade para acabar, em definitivo, com a crise do Apagão Aéreo no Brasil.
    O livro foi publicado pela Editora Ciencia Moderna é bem polemico. Aborda a famosa crise do apagão aéreo no Brasil. Vale conhecer! É muito interessante. O Livro sugere uma desmilitarização do setor, via INFRAERO, baseado na melhoria educacional, utilizando os cursos universitários para sustentar o pedido da classe por melhores salários.
    Com linguagem direta e clara o autor apresenta em 357 paginas um diagnostico do passado e de como estamos hoje na aviação brasileira.
    O objetivo do livro não é uma critica velada do passado e muito menos do momento atual. O autor sugere saídas técnicas focadas no choque de gestão profissional para o sistema brasileiro de aviação civil como um todo.
    Na pesquisa o autor apresenta e analisa os pontos principais das crises: Transbrasil, Vasp, Varig, acidentes no Brasil (Gol 1907), problemas DAC, inicio da ANAC, controladores de vôo e o contingenciamento de verbas do Departamento de Controle do Espaço Aéreo pelo Comando da Aeronáutica, ingredientes picantes para o quadro caótico do Sistema Brasileiro de Aviação Civil. Em resumo, foram varias crises somadas que levaram o País ao famoso “apagão aéreo”.
    Este livro é uma oportunidade para que os usuários da aviação brasileira conheçam melhor as curiosidades da aviação, acidentes históricos e casos intrigantes do DAC na formação da Agencia reguladora ANAC.

    “A Varig parou, recolheu as asas. Milhares de aeronautas – técnicos comissários e pilotos – perderam o emprego. O desastre aéreo do avião do Gol levou os controladores de vôo a denunciar as suas más condições de trabalho. Com tudo isso, as tarifas das passagens dispararam aeroportos brasileiros superlotados, aviões parados, pessoas dormindo no saguão dos aeroportos. Crianças correndo, mulheres e idosos desesperados. Malas espalhadas, quebra-quebra, gente brigando, gente chorando. Passageiros desorientados sem saber para quem reclamar. O caos foi instalado e o tráfego aéreo parou o país.”

    Sumario do Livro:
    Capítulo 1 – Gol 1907 …………………………………………………………………1
    Capítulo 2 – Os Bastidores do “Apagão Aéreo” ……………………………..23
    Capítulo 3 – Acidentes no Brasil …………………………………………………..49
    Capítulo 4 – Aspectos da Navegação no Brasil ………………………………89
    Capítulo 5 – Crises das Companhias Aéreas ………………………………..117
    Capítulo 6 – A História Tortuosa do Caminho do DAC até a ANAC…..143
    Capítulo 7 – Choque de Gestão ………………………………………………..211
    Capítulo 8 – Conclusão ……………………………………………………………245
    Anexo …………………………………………………………………………………….263
    Glossário ………………………………………………………………………………..329
    Bibliografia ………………………………………………………………………………339

    Outras informações importantes: O autor foi indicado pelo Congresso Nacional para função de Diretor da ANAC.
    Ofícios : Do Vice Presidente e Ministro da Defesa e por mais de 16 Senadores da República e 04 Deputados Federais. Participante ativo de mais de 35 anos na aviação brasileira na função de: Piloto Militar (18 anos – FAB / DAC com 17 elogios e medalhas) e Piloto Civil (10 anos – VASP), Empresário de Turismo e Cargas, Professor Universitário e Diretor / Consultor de Tecnologia da Informação e Economia. O autor do livro não poderia ficar calado, em face de tamanha responsabilidade depositada por aquelas autoridades.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s