Hélio Costa: Chávez não, Chaves sim

O Ministro das Comunicações, Hélio Costa, rebateu as críticas recebidas do embaixador da Venezuela no Brasil, Julio Garcia Montoya. “Esse embaixador é um mal-educado e deselegante”, disparou o ministro.

Costa confirmou as críticas à Telesur, chamada de TV do Chávez e ainda disse mais sobre o embaixador: “O presidente Hugo Chávez é um líder carismático, mas faz uma TV estatal que eu, como profissional, acho muito ruim, e acho que ele (Chávez) poderia mudar o seu método de escolher o embaixador para um país amigo como o Brasil”. Costa ainda disse que a TV do Chávez é péssima em qualidade e programação. “O único programa do Chaves que eu gosto é o do SBT, porque é engraçado”, ironizou o ministro, comparando a Telesur com o humorístico Chaves, mexicano, cujo o ator é Chespirito.

“Fiz uma observação sobre a TV estatal venezuelana, que está no sistema de TV a cabo brasileiro. Tenho o direito de ter opinião. O embaixador venezuelano deveria ter mais respeito ao se referir a um ministro e senador da República que teve 3,5 milhões de votos”, completou Hélio Costa, que é senador pelo PMDB de Minas.
“Acho engraçado que aqui no Brasil chamam a proposta de TV Pública de ´TV Lula´ e está tudo bem, ninguém fala nada, pois somos um país democrático. Lá, eu faço uma observação e sou bombardeado por um embaixador que me chama de insano. Certamente não é um diplomata de carreira”, disse.

—————————–

Concordo com o ministro: Chaves é muito melhor do que o Chávez!

Sem direito a gratuidade nos ônibus do Rio

Desde a última sexta-feira, dia 23, foi concedida uma liminar a favor das empresas de ônibus da Cidade do Rio de Janeiro, onde retira o direito da gratuidade aos estudantes, idosos e deficientes. A gratuidade aos estudantes foi criada pelo ex-governador Leonel Brizola e logo após estendida aos idosos e deficientes. 1,5 milhão de pessoas são beneficiárias da gratuidade, o que gera um prejuízo de R$ 3 milhões por dia. A assessoria de imprensa da prefeitura não quis comentar sobre o assunto.

Mais um direito usurpado dos cariocas, que perdem um direito que já não era tão cumprido assim. Era uma questão de tempo desse direito ser retirado. No começo, as empresas foram contra essa lei. Brizola então municipalizou todas as empresas de ônibus, criando uma única empresa de ônibus. Moreira Franco, o próximo prefeito, tornou a privatizar as empresas de ônibus. As empresas de ônibus operam por meio de concessão, ou seja, o governo dá o direito delas operarem. Esse governo é a prefeitura e será que o nosso prefeito César Maia (PFL-RJ) irá deixar os estudantes, idosos e deficientes sem a gratuidade? Devemos sim ter esse direito, já que a passagem de ônibus só aumenta.

O lucro a mais das “pobres” empresas de ônibus será o prejuízo da família do aluno. A passagem custa R$ 2,10, R$4,20 no mínimo de ida e volta, dá pra comprar 10 pães e dois litros de leite…

ATUALIZADO: O prefeito César Maia respondeu por e-mail exclusivo para o Blog Internacional que a gratuidade está incluída na tarifa, então não há prejuízo para as empresas.

Porque a Globo morre de medo da Internet

Você já deve ter notado que de vez em quando a Rede Globo exibe alguma matéria mostrando os males da Internet: pornografia, vírus, risco de ser assaltado no Banco Online e invasão de privacidade. Como tudo na vida, a Internet tem seu lado ruim. Mas a Globo esquece de citar o seu lado bom. A agilidade de informação, a independência editorial e o alto cunho acadêmico (Wikipédia, por exemplo). Na Internet, podemos falar tudo o que pensamos sem ter medo da censura que mesmo depois da ditadura ainda paira no ar.

É disso que a Globo tem medo, de que todos nós podemos falar o que pensamos e todos tem livre acesso para isso. E a Globo não pode fazer nada, não pode censurar, pois não há nada de errado. O Google Vídeo tornou público o filme anti-Globo, o Muito Além do Cidadão Kane. O Youtube tornou público o vídeo em que Cid Moreira lê um direito de resposta de Brizola em pleno Jornal Nacional. No Orkut as pessoas pregam contra a Globo, armam boicotes e protestos. A Globo não pode fazer nada, pois o YouTube e o Orkut pertencem a uma empresa maior do que ela, a Google. A Globo usa toda a sua força manipuladora e sua face anti-jornalística para enganar a grande massa de pais, para que não deixe que suas crianças vejam a verdade de sua história, sua afiliação com a Ditadura Militar, o modo que usou o Grupo Time-Life e a forma como andou lado-a-lado com todos os governos, de direita ou de esquerda. Preferem que as crianças, os futuros adultos, vejam suas novelas, seus Big Brothers e seus telejornais, onde o mundo está um caos e o Brasil está perfeito. E a Record segue o mesmo caminho…

A ignorância política e social é vantajosa pra Globo porque se o povo tiver um senso crítico, não irá concordar sempre o que dirá o Jornal Nacional, o Fantástico, o Jornal Hoje e nem o que é retratado em suas novelas.

O Brasil precisa acordar e se rebelar contra essa emissora que manda e desmanda no país sem pestanejar e anda de mãos dadas com o governo, seja lá qual for, antes que aqui vire uma China onde mais de 15 mil sites são bloqueados.