Análise: Maria Esperança

Nesta segunda, às 19h15 começou no SBT a novela Maria Esperança, baseada na novela mexicana Maria Mercedes. Como toda produção do SBT, é desacreditada pela grande mídia e por grande parte dos telespectadores. Mas dessa vez, quem não acreditava na novela teve que fechar a boca. Maria Esperança está totalmente “abrasileirada” e sem dramalhões na sua equivalente mexicana. Uma Maria guerreira que não deixa que os problemas façam-a desistir de viver. A novela iniciou logo de cara com uma perseguição policial, uma morte, um caso de preconceito, tentativa de furto, desemprego e pobreza.

A Maria do SBT não é igual a Maria da Televisa, não fica se lamentando, chorando e prometendo vingança pra tudo quanto é lado. Além de contar com um ótimo elenco que estava abandonado na Globo. Agora sim o SBT está sabendo fazer novela. Pena que recebe com pouca audiência do dramalhão “Destilando Amor”.

Aqueles vingativos que não assiste Maria Esperança por causa dos cortes que A Feia Mais Bela sofreu, está perdendo uma grande história.

Maria Esperança é exibida de segunda a sexta, às 19h15 da noite, só no SBT.

(Aos poucos iremos analisar todas as estréias do SBT nessa semana).