Crítica: Demissão de Salete Lemos – Ditadura no Brasil?

Em julho, a jornalista Salete Lemos foi demitida da TV Cultura por causa do comentário acima. Neste vídeo, Salete critica duramente o Plano Bresser. O Bresser é do PSDB. A TV Cultura é a TV do Governo de São Paulo, do PSDB. O FEBRABAN apóia o governador José Serra. O pessoal do Bresser e do FEBRABAN não gostou do comentário da jornalista e, como resposta, a direção da TV Cultura demitiu Salete Lemos.

A TV Cultura é uma TV pública de São Paulo. Deveria ser imparcial, mas ficou claro que é só mais uma TV, como outra qualquer, que tem “rabo-preso” e conchavo com bancos e governos, onde a liberdade de expressão só existe pela metade.

Pensávamos que com o fim da ditadura militar, poderíamos criticar e elogiar o governo abertamente, sem medo de ser censurado. Oficialmente, a censura acabou, mas na prática, a censura existe e está presente até naquela emissora que julgávamos impecáveis.

7 comentários sobre “Crítica: Demissão de Salete Lemos – Ditadura no Brasil?

  1. Foi com tristeza e profunda indignação que recebi a notícia da demissão da ilustre jornalista Salete Lemos. Sei que de nada adiantará estas minhas palavras, mas prefiro a inutilidade da minha opinião declarada, do que a omissão imbecil dos ignorantes que nada falam. Parabenizo a excelente jornalista pelos comentários feitos referente aos bancos e ao governo quanto ao Plano Bresser. Pode, sim, ter resultado na demissão da jornalista, mas antes ser verdadeiro, sincero e ter compromisso público, do que ter que viver com a náusea da suposta neutralidade, imposta, frente a fatos tão ultrajantes. Aqui alguns levantaram a questão da censura que nunca deixou de existir, mas ao meu ver, enquanto perpetuar a extrema ignorância do povo brasileiro, nunca será sepultada, ao contrário, alimentada cada vez mais pela elite brasileira, pelos lobbys, pelos interesses de uma minoria ínfima, mas de uma riqueza máxima. Num país em que o jornalismo sério, que tenha compromisso com a verdade e com o interesse nacional é praticamente inexistente, é uma perda irreparável a demissão de Salete Lemos. Resta-nos agora uma outra ditadura, a da ignorância imposta, do Jornal Nacional (que vomita a informação na maior parte do público brasileiro, que não entende metade do que recebe e que estárecheado de matérias compradas e as que não são, estão eivadas interesses duvidosos), dos BBB”s da vida, de jornais vazios em que a maternidade de cantoras de Axé e apresentadoras de televisão seja mais importante que a demissão de 4.000 funcionários da Embraer, de uma tv que até então parecia ser pública e de qualidade, mas que se mostrou tão comercial quantos as outras ao ter um completo retardado mental (Markun) como chefe da comunicação. Em meio a tudo isso, em plena segunda-feira pós vitória do Corinthians no campeonato paulista, parece que nada mais importa, única e exclusivamente uma coisa, Ronaldo!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s