Análise: Louca Família, o ‘Sai de Baixo’ da Record

Ontem na Rede Record, foi ao ar o especial “Louca Família”, estrelado por Karina Bacchi, Denise Del Vecchio, André Mattos, Tom Cavalcante, e outros artistas da Record. O formato, o mesmo das maiorias das sitcons nacionais: uma família bagunçada, uma empregada folgada, e um personagem trambiqueiro. Formato usado desde a série “Família Trapo”, da Rede Record, foi usada no “Bronco”, da Band e no “Sai de Baixo”, da Rede Globo, e foi usado como base na sitcom de sucesso da Globo, “Toma Lá Dá Cá”.

Porém, todo o contexto usado pelo “Sai de Baixo”, programa que marcou época nas noites de domingo da Rede Globo, foi copiado pelo “Louca Família”. Até o personagem Ribamar estava presente, só que com outra profissão e outro nome, porém com o mesmo estilo de roupa do Ribamar e apelidando suas partes íntimas. Na original era “Riba Júnior” e na nova versão, “Tola Júnior”.

A cópia é inegável. Tanto que o próprio Tom Cavalcante assumiu a ‘inspiração’ em entrevista ao jornal carioca “O Dia”. O texto, que foi reescrito por Tom Cavalcante, nem chega perto ao de Miguel Falabella no “Sai de Baixo”. O programa até tenta ser engraçado, com muita piada de duplo-sentido e comédia pastelão, mas o principal em uma sitcom, a piada textual, não comparece em “Louca Família”.

Morre, aos 45 anos, Norton Nascimento

 

Hoje (21/12), às 08h05, morreu o ator Norton Nascimento, com 45 anos, no Hospital Beneficiência Portuguesa, em São Paulo, de falência cardíaca secundária com quadro infeccioso pulmonar. Segundo o hospital, a família não autoriozou a liberação de mais detalhes da morte do ator.

Norton Nascimento fez um transplante cardíaco em dezemnro de 2003, para tratar de um aneurísma. Desde então, passou a freqüentar os cultos da Igreja Renascer em Cristo, do casal Hernandes, e começou a participar ativamente de campanhas em prol da doações de órgãos.

Na televisão, Norton fez as novelas “Fera Ferida” (1993), “As Filhas da Mãe” (2001), “De Corpo e Alma” (1992), todas da Globo. Seu último trabalho em novelas foi “Maria Esperança” (2007), do SBT. Segundo a assessoria da emissora, Norton estava escalado para a novela “Revelação”, próxima novela do SBT.

No cinema, participou dos filmes “Carlota Joaquina” (1995), “Drama Urbano” (1998), “Aré Que a Vida Nos Separe” (1999) e “Araguaya” (2004)

No teatro, Norton estava estrelando uma peça ao lado de sua esposa, Kelly Nascimento. Norton deixa a esposa e três filhos. Um menino e duas meninas.