Sky rebate acusações da MTV

A Sky, através do jornal O Globo, também de propriedade das Organizações Globo, dona da Sky, NET e da Multishow, divulgou um comunicado sobre a retirada do canal MTV. A Sky alega que tentava negociar com a MTV há 8 meses, sem sucesso, até quando a MTV fez uma proposta: mais dois canais, o FIZ e Ideal, ambos da Editora Abril, dona da MTV. Veja o comunicado na íntegra.

“A revista Veja publicou esta semana uma matéria intitulada ‘Um perigoso precedente para a TV paga’.

A referida matéria acusa a SKY de uma ação “truculenta” em relação à retirada do sinal da MTV Brasil, pertencente ao Grupo Abril, de sua lista de canais. Não faz referência a pontos relevantes esclarecidos previamente pela SKY à redação da revista.

Em respeito aos seus clientes e a opinião pública, a SKY vem esclarecer esses pontos:

1. A SKY sempre esteve aberta e disposta a negociar. Tanto que vem buscando a renovação do contrato de distribuição do canal MTV Brasil há oito meses, sem sucesso.

2. Durante este período a melhor proposta apresentada pela MTV Brasil dobrava o custo do canal para a SKY.

3. Além disso, depois de todo este período de negociações, a MTV Brasil surpreendeu a SKY com nova proposta por escrito com mais uma exigência: condicionou a renovação do contrato à distribuição de mais dois canais (Fiz e Ideal), com um aumento ainda mais exorbitante dos custos que poderia até quadruplicar o custo atual.

4. Como conseqüência, a SKY se viu forçada a declinar desta proposta abusiva que fatalmente acabaria por onerar os seus assinantes.

5. Desde então, a SKY não foi procurada e tampouco recebeu uma nova proposta para renovação do contrato.

Foram, portanto, as ações da própria MTV Brasil que causaram a atual situação e todos os problemas relacionados à distribuição do canal.

Ressaltamos ainda que, num ato de boa-fé e de que ainda busca um acordo com a MTV Brasil, a SKY decidiu manter o sinal para a Grande São Paulo, onde o canal está disponível em rede aberta. Entretanto, caso a MTV Brasil considere as negociações encerradas de forma definitiva e deseje que a SKY cesse a distribuição para São Paulo, a SKY assim procederá imediatamente já que não tem a obrigação legal de distribuir o canal nesta localidade.

Vale lembrar que o projeto de lei citado na matéria (PL 29/07) – que propõe cotas de canais na TV por assinatura – ainda nem mesmo foi aprovado e já se vêem atitudes oportunistas com o intuito de obter vantagens comerciais.

A SKY apóia e prestigia o conteúdo nacional, mas também preserva, acima de tudo, o compromisso e o respeito aos seus clientes.

A SKY continua disposta a oferecer o canal MTV Brasil a seus clientes, desde que haja condições comerciais condizentes com o mercado.

SKY BRASIL”

Os três canais (MTV, Ideal e Fiz) são de ótima qualidade. Porém o monopólio deve ter feito a Sky esquecer como se faz TV. A Sky hoje só se interessa em colocar canais gratuitos, ou onde o próprio canal paga para ter seu sinal transmitido. Enquanto MTV sai, entram TV Aparecida, Polishop TV…