McCain diz que sabe como capturar Osama

EUA – O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, disse na quarta-feira que, se eleito presidente, irá capturar o líder da Al Qaeda Osama bin Laden.

“O presidente (Bill) Clinton teve oportunidades para pegar Osama bin Laden. O presidente Bush teve oportunidades para pegar Osama bin Laden. Eu sei como fazer isso e eu farei isso”, disse ele ao programa “World News” da rede ABC, em uma entrevista.

“Eu entendo que eu tenho o conhecimento e a bagagem e a experiência para tomar as decisões certas. O senador (Barack) Obama não tem”, disse McCain em referência ao seu rival na disputa pela Presidência.

McCain, que foi um piloto da Marinha e passou cinco anos como prisioneiro de guerra no Vietnã, disse que Obama “não sabe como o mundo funciona nem como funciona o Exército”.

Um apoiador desde cedo da guerra do Iraque, o senador por Arizona tem atacado Obama por opôr-se à guerra. Ele foi solicitado a responder a acusação de Obama na semana passada de que o foco de McCain na guerra do Iraque em vez de perseguir a Al Qaeda permitiu que Osama bin Laden escapasse no Afeganistão.

A Al Qaeda é responsabilizada pelos ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, que mataram cerca de 3.000 pessoas em Nova York, Washington e Pensilvânia.

Fonte: Estadão.

—-

Também sei como capturar o Osama. É só deixar um avião livre perto de duas torres que ele cai na armadilha. Mas o problema seria arranjar duas torres gêmemas inabitadas. Ah, esquece, soube que já acharam as tais torres.

Google surpreende e lança seu próprio navegador

Quem acessou o Google no dia 2 se surpreendeu com um pequeno aviso logo abaixo da caixa de pesquisa. O Google tinha acabado de lançar o seu próprio navegador, o Google Chrome, depois de ter apoiado durante anos o Mozilla Firefox. Inclusive, o anúncio do Google Chrome entrou no lugar do Mozilla Firefox na página do buscador.

Pra variar, como todo o serviço da Google, o Google Chrome é Beta, ou seja, está em fase de testes. Assim como o Orkut, Google Talk, Gmail, Google Desktop, Google Calendar, etc, etc, etc. O Google Chrome tem um visual bem simples. Uma barra de abas, que fica no lugar da barra de ferramentas, a barra de endereços, que também serve de buscador, e a barra de favoritos, que vem desativada no padrão. O tom azul-Google, aquele “azul-calcinha” usado no Orkut, mostra bem que o serviço é da Google.

O brownser ainda está cru, bem cru. Tão cru ao ponto de não ser compatível com o próprio Google Toolbar. A promessa da Google é do navegador ser mais rápido que o Firefox e o Internet Explorer. Ser mais rápido que o Internet Explorer não é nenhuma vantagem, até o Rubinho Barrichelo é mais rápido que ele. Mas o navegador consegue ser mais rápido que o Firefox. Num teste básico feito pelo Blog Internacional, o Google Chrome foi três segundos mais rápidos que o Firefox para carregar a homepage do Yahoo! Brasil, mesmo começando com um segundo de desvantagem.

O Google Chrome até que vale a pena, sim, mas só para quem está disposto a abrir mão de funcionalidades como a Google Toolbar e as extensões do Firefox. Eu ainda não estou.