Mulheres candidatas não atingem o percentual de vagas exigidas por lei

Segundo reportagem da Folha online, em nenhum Estado brasileiro as mulheres que tentam chegar às prefeituras e as câmaras representam, respectivamente, os 30% das candidaturas estipuladas por lei.
Essa informação foi adquirida, através de um levantamento feito pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República, com base em dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O estado do Amapá é o que possui o maior percentual de mulheres concorrendo às prefeituras: 17%.Para vagas nas Câmaras, Mato Grosso do Sul lidera: 25%.

Isso demonstra que apesar da lei 9.504, de 1997, determinar que partidos ou coligações reservem 30% das candidaturas a um dos sexos, a norma quase nunca é cumprida.

Atualmente, as mulheres são 10% dos candidatos às prefeituras. Em 2004, eram 9,5%. Para o Legislativo, o índice (22%) se manteve. Para tentar reverter o quadro, a secretaria fez a campanha “Mais mulheres no poder, eu assumo esse compromisso!”.

Vale ressaltar, que nas capitais, poucos partidos conseguiram cumprir os 30%. O PC do B foi o que mais chegou perto ao atingir a marca em 12 cidades (menos da metade).

Um comentário sobre “Mulheres candidatas não atingem o percentual de vagas exigidas por lei

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s