Você conhece o Polystation?

Por Luan Borges
Direto ao Ponto

Você, pai dedicado da classe C, que acha que seu filho ainda não tem idade suficiente para saber que Papai Noel não existe, vê a carta de seu filho pedindo um Playstation e você, coitado, faz de suas tripas um coração hipertenso para realizar o desejo de seu filho, vê no camelô aquele jogo idêntico, mais barato, e comete um dos maiores erros de sua vida: confunde-se e compra um Polystation. Parabéns, você acaba de desapontar profundamente seu filho e fez ele ter ódio de Papai Noel e o faz se tornar uma criança amargurada, um adolescente com sérios problemas emocionais e um adulto mal-amado.

É, e aí você se pergunta: “Qual a diferença?”. Além do visual e do nome, o Polystation não tem nada a ver com o Playstation. O Polystation é um clone não-autorizado do NES, o famoso Nintendinho. O Nintendinho é o antecessor do Super Nintendo, pra você ver o quanto a situação é crítica. Na linha de clones do NES, temos o Dynavision, da Dynacom e o Phatom, da Gradiente, porém são autorizadas. Existem cerca de 360 cópias autorizadas do NES em todo o mundo.

A fabricação do Polystation e seus sucessores, o Polystation 2 e 3, também chamados de Play Ztation 2 e 3, é de procedência chinesa, e segue a mesma linha de cópia de marcas famosas, como os eletrônicos Sonia, tênis Aike e roupas Pumba.

Não é só o Playstation que copiado descaradamente. Consoles mais modernos, como o Nintendo Wii e o xBox 360. “Chintendo Vii” e “x-Game 360”, produtos também chineses. Lógicamente, muito inferiores aos originais. A cara-de-pau é tanta que existem jogos para esses consoles. No Chintendo Vii, todos os jogos são plágios do Wii Sports e Wii Play. No Polystation e seu cartucho “milhões em um”, o Mário, aquele Mário, o encanador simpático, se torna o Pikachu, o bicho amarelo que dá descargas elétricas no desenho “Pokémon”.

Você, pai, não se confunda na hora de presentear seu filho. Você pode estar transformando seu pequeno filho, aquele garoto que vive sentado na frente do computador, em um adolescente frustrado e mal-amado. Se seu filho tornar-se EMO, a culpa será sua!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s