RedeTV! estaria a beira da falência

A mais nova das emissoras pode ter o mesmo destino da Manchete

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando
Ouça a Rádio Total Mais

RedeTV! está demitindo em massa e atrasando salários

RedeTV! está demitindo em massa e atrasando salários

“A Rede de TV que mais cresce no País”. Esse era o slogan da RedeTV!, era. Hoje a situação e outra: demissões em massa, atraso de salários e saída de artistas.

Começou com a demissão de Marcelo Resende. O ex-âncora do RedeTV! News, que tinha um salário acima dos padrões, foi o primeiro a ser despensado da emissora, para cortar custos. Não demorou muito para vir a primeira demissão em massa: 100 funcionários do jornalismo foram dispensados, e o “TV Esporte e Notícias” e “Notícias das 7”, cancelados. No lugar, entrou o animê “Pokémon”.

Com salários atrasados por mais de um mês, dois artistas do casting da emissora já pediram as contas: Rodolpho Gamberini, que apresentava o “Notícias das 7” e substituiu Marcelo Resende, foi o primeiro a sair: para o SBT. Agora quem saiu foi Olga Bongiovanni, que anunciou que não tem mais interesse em renovar o seu contrato, apesar de não ter nenhuma proposta à vista.

Recentemente, a RedeTV! anunciou a compra de novos estúdios na cidade de Osasco, região metropolitana de São Paulo. O negócio é um dos principais culpados pela crise de abate a emissora. A compra foi efetuada antes da Crise Econômica Mundial, e hoje, a emissora não tem como abastecer o caixa.

A substituta da Manchete tem sido alvo de várias críticas nos últimos anos, por preferir dar cobertura à programação da Globo do que criar uma, e ter conteúdo apelativo, em programas como “A Tarde é Sua” e “Superpop”.

Outro alvo de críticas é o nepotismo da emissora: depois de Luciana Gimenez, esposa do vice-presidente da RedeTV!, apresentar o “Superpop”, Daniele Albuquerque, esposa do presidente da RedeTV!, se tornou a nova estrela da emissora. A ‘apresentadora’, que toma a frente do “Dr. Hollywood”, tomou a frente da ‘cobertura’ dos Bastidores do Carnaval, posto que era de Adriana Lessa.

A RedeTV! é uma emissora que se perdeu no caminho. Assim que foi inaugurada, Paulo Bonfá, Mariana Kupfer, Adriane Galisteu, Marília Gabriela, Juca Kifuri e Jorge Kajuru figuravam o casting da emissora. Programas como  “Galera na TV” e as primeiras fases do “A Casa é Sua”, “Superpop” e “TV Fama” eram programas que traziam qualidade e bom gosto.

Hoje a emissora tomou o rumo do sensacionalismo, da apelação, e da busca barata por audiência. A sucessora da Manchete vai ter o fim da mesma, sem nem ter sido um terço dela.

Anúncios

Globo tira do ar a TV Diário

Rede Globo consegue tirar da parabólica a emissora nordestina TV Diário
Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando
Ouça a Rádio Total Mais

Rede Globo tira do ar a TV Diário

Emissora nordestina saiu do ar por força da Rede Globo

Rede Globo tira do ar a TV DiárioA Rede Globo de Televisão tirou o sinal da emissora nordestina TV Diário das antenas parabólicas. O canal Amazon Sat também saiu do ar.

A decisão de retirar os canais de suas afiliadas da parabólica partiu do alto escalão da Rede Globo. A TV Diário, que pertence ao Sistema Verdes Mares, afiliada da Rede Globo em Fortaleza, tem um formato completamente diferente da emissora carioca: formatos populares, humor regional cearense, no maior “Padrão Ratinho de Qualidade”.

Com programas simples e populares, a TV Diário conseguia tirar a hegemonia da Globo em Fortaleza. A TV Diário era muito mais do que uma TV nordestina, mas um elo do nordestino emigrante com a sua terra natal. Uma forma de fazer o nordestino matar um pouco da saudade de sua terra.

A Rede Globo consegue mais uma vez aniquilar as concorrentes, como faz desde que nasceu. A Rede Globo mostra o seu poder, o seu império, a sua força. A força de defender os seus interesses, por mais sujos que sejam, da forma mais inescrupulosa possível. O Q de Qualidade da Globo também é M, de Manipulação.

É deplorável que, em pleno século XXI, ainda exista a dominação da mídia de uma forma tão forte, por um único grupo de comunicação. Através de seus jornais, rádios, emissoras, portais, e outros meios de comunicação, conseguem mover as massas como se fossem verdadeiro gado, um gado já marcado, com o símbolo da Globo nas costas.

Desde que nasceu, a Rede Globo matou suas concorrentes: Excelsior, Tupi, Manchete, MTV, TV Diário. Qualquer uma que ouse ameaçar sua posição imexível, a sua confortável liderança, tem apenas um fim: a falência.

Digamos não à essa manipulação, à esse domínio, à destruição da Rede Globo. A Rede Globo é mais do que uma emissora, a Rede Globo é um império, um império de dominação e manipulação que merece ter fim.

RÁDIO TOTAL MAIS: Vem aí o “Parada 10”

As 10 músicas escolhidas pelo ouvinte vai ao ar no programa “Parada 10”

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando
Ouça a Rádio Total Mais

As novidades não param na Rádio Total Mais. Vem aí o programa “Parada 10”. O “Parada 10” será um misto de diversão, informação e muita música

E você pode participar do programa votando no seu clipe favorito. Os 10 mais votados serão transmitidos pelo programa. Acesse o site da Rádio Total Mais e escolha o seu clipe.

A Rádio Total Mais estréia no dia 15 de março. Corra, vote, faça campanha para o seu clipe vencer! Só depende de você!

TELEVISÃO: Nem a Melancia quis

Record ouve “não” de Mulher Melancia para o reality “Fazenda das Celebridades”

Por Luan Borges

Mulher Melancia também recusou o convite da Record

Mulher Melancia também recusou o convite da Record

O negócio está ficando feio para o lado da Record. Andressa Soares, conhecida popularmente como Mulher Melancia, recusou o convite da emissora para participar do reality-show “Fazenda das Celebridades”.

Outra ‘celebridade de terceira linha’ que recusou o convite da Record foi Danielle Souza, a Mulher Samambaia, do “Pânico na TV”.

A ex-Miss Brasil, Natália Guimarães, havia aceitado o convite, porém declinou logo em seguida, orientada por sua empresária.

Diante da recusa das mulheres-vegetais, a Record já descartou o título “Fazenda das Celebridades”, e trabalha com apenas “A Fazenda” e com a possibilidade do reality-show ser completamente gravado, temendo o nível dos participantes, prejudicando o plano de exibir o programa em pay-per-view.

Vários artistas, inclusive da própria emissora, se negaram a participar do reality. Além do risco de ‘queimar’ a sua imagem, os artistas consideram o cachê baixo: R$30 mil por mês pela participação.

Até para encontrar um apresentador a Record tem dificuldades: o primeiro nome da lista, André Marques, recusou o convite. Preferiu continuar no Vídeo Show, que a partir de março será ao vivo. Celso Portiolli, mesmo fora do ar, também recusou o convite: continua na famosa geladeira do SBT. A Record, então, recrutou Britto Jr. para apresentar o reality.

O programa será dirigido por Rodrigo Cerelli, o mesmo da “Casa dos Artistas” e terá a consultoria de Alexandre Frota, que participou da versão original portuguesa. A estréia continua agendada para depois de junho.

Plano Doxiadis: a melhor obra do Rio que nunca saiu do papel

O plano tinha o projeto de unificar o Rio através de linhas expressas. Das 5 linhas, só duas foram construídas

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando

Os engarrafamentos são os maiores problemas das grandes metrópoles

Os engarrafamentos são os maiores problemas das grandes metrópoles

Um dos maiores vilões da vida agitada do Século XXI é, sem dúvida, o engarrafamento. Ficar preso num engarrafamento é uma das maiores causas de estresse. As maiores metrópoles do mundo sofrem com esse problema. No Brasil, a cidade de São Paulo é a recordista em engarrafamentos. Já a cidade do Rio de Janeiro encontrou uma solução parcial para o problema: a Linha Vermelha e a Linha Amarela. Essas duas vias fazia parte de um plano de urbanização, que nunca foi concluído.

Em 1960, ainda no antigo Estado da Guanabara, o então governador Carlos Lacerda encomentou ao arquiteto grego Constantino Doxiádis um projeto de urbanização do Rio de Janeiro. Doxiádis, então, propôs a construção de 5 grandes linhas que cortariam a cidade, interligando diversos pontos.

Linha Vermelha (ligando São Cristóvão à cidade de São João do Meriti)

Linha Amarela (liganda a Barra da Tijuca à Ilha do Fundão)

Linha Verde (ligando a Via Dutra à Gávea)

Linha Marrom (ligando o Centro à Santa Cruz)

Linha Azul (ligando a Zona Sul à Barra da Tijuca)

O arquiteto Constantino Doxiadis

O arquiteto Constantino Doxiádis

O projeto, chamado de Plano Doxiadis, mas também conhecido como “Plano Policromático”, foi concluído em 1963, porém só foi publicado em 1965, no final do governo de Carlos Lacerda. O sucessor, o governador Raphael de Almeida Guimarães, não colocou o projeto em prática. Em 1975, o Estado da Guanabara se fundiu com o Estado do Rio de Janeiro, e o Plano Doxiadis continuava no papel.

O cenário só foi revertido em 1992, 27 anos depois, quando o então governador Leonel Brizola começou a construção da primeira parte da Linha Vermelha: um trecho de 7 km entre São Cristóvão e a Ilha do Fundão. Em 1994, o segundo trecho, de 14km, foi inaugurado, ligando a Ilha do Fundão à Rodovia Presidente Dutra, na altura da cidade de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Em 1995, o então prefeito César Maia iniciou a construção da segunda parte do Plano Doxiadis, com a construção da Linha Amarela em 3 lotes:

Lote 1 – Ligando a av. Ayrton Senna, na Barra, à av. Geremário Dantas, em Jacarepaguá

Lote 2 – Ligando a av. Geremário Dantas, à Rua Pernambuco, no Encantado

Lote 3 – Ligando a Rua Pernambuco à av. Novo Rio, em Bonssucesso

A Linha Verde começou a ser construída, com a av. Pastor Luther King Jr. (antiga av. Automóvel Clube) e o Túnel Noel Rosa, porém não passou disso.

A Linha Amarela só foi executada 30 anos depois

Tanto a Linha Vermelha quanto a Linha Amarela são vias importantíssimas para a cidade do Rio de Janeiro. Ambas as linhas desafogaram o trânsito, diminuíram o tempo de viagem entre pontos extremos do Rio, e ajudaram na urbanização da cidade.

Apesar disso, a cidade do Rio tem deficiência principalmente em ligação à zona oeste com o centro e a zona sul. Há somente uma via de ligação, a problemática Av. Brasil. Qualquer problema que haja nessa via, seja uma chuva, um carro quebrado ou simplesmente excesso de veículos, congestiona completamente a linha, e um trajeto que poderia ser feito em 30 minutos, acaba durando mais de duas horas.

Já a Linha Azul, ligando a Zona Sul à Barra da Tijuca, começo da Zona Oeste, facilitaria a ligação da Zona Oeste à Zona Sul, um trajeto demorado e complicado. Para ir da Zona Oeste à Zona Sul, é necessário fazer um grande e demorado tour pela cidade.

Com a construção da Linha Marrom, ligando o Centro à Santa Cruz, cortando toda a zona oeste, iria redistribuir o número de veículos trafegando na Av. Brasil, agilizando o trajeto e otimizando o tempo do trafegante.

A Av. Brasil constantemente está engarrafada

Além da agilização do trânsito na cidade, a conclusão do Projeto Doxiadis geraria vários empregos. Durante a construção da Linha Amarela, foram gerados mais de 5 mil empregos diretos, e mais de 15 mil indiretos.

A construção da Linha Amarela foi mais barata que a polêmica construção da Cidade da Música, que custou mais de R$ 500 milhões e foi inaugurada ainda incompleta. Sabemos que um povo não vive sem cultura, mas como o povo vai ter acesso à cultura, se não há estradas até ela? Fica a dica…

Rodolpho Gamberini é o mais novo contratado do SBT

Jornalista deixa a RedeTV! para ser responsável pelo ‘SBT Repórter’

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando

O SBT anunciou agora há pouco, através de um comunicado oficial à imprensa, que acaba de contratar Rodolpho Gamberini. Gamberini apresentava o telejornal “RedeTV! News”, na RedeTV!.

A partir do dia 15 de fevereiro, Rodolpho Gamberini passa a fazer parte do time de âncoras do SBT, além de ser responsável pelas matérias especiais do jornalístico “SBT Repórter”.

Gamberini começou sua carreira em 1974, passando pela Folha de São Paulo, “Bom Dia Brasil” e “Bom Dia São Paulo” na Rede Globo. Lançou o programa “Roda Viva” na TV Cultura, no ar até hoje, e ocupou o cargo de diretor de jornalismo da extinta Rede Manchete.

Além da contratação de Gamberini, há expectativa da contratação de Marcelo Rezende, também ex-RedeTV!. Rezende esteve gravando pilotos de um telejornal policial no SBT na tarde de hoje, segundo Flávio Ricco.