Programa de TV é acusado de leiloar joias roubadas

Mulher diz que suas joias roubadas foram postas à leilão no “Mil e Uma Noites”

Por Luan Borges

Uma mulher acusou o programa “Mil e Uma Noites” de leiloar joias que foram roubadas em seu apartamento, no Itaim-Bibi, bairro nobre de São Paulo, no último ano novo. Duas semanas depois, um parente tería visto as joias roubadas em um dos leilões do programa, que é gravado em Curitiba e transmitido pela CNT.

A Polícia Civil agora investiga se parte das joias roubadas em condomínios e mansões, normalmente em arrastões, são vendidas em programas de leilões como o “Mil e Uma Noites”, “TV Shopping Brasil” e “Medalhão Persa”. Todos são transmitidos de Curitiba.

A vítima disse à polícia que algumas peças foram feitas sob encomenda. O diretor do programa, Paulo Calluf, diz que as joias reconhecidas pela mulher são fabricadas em série. “Estamos há 15 anos produzindo programas de televendas. Nossa empresa é idônea”, assegura. O advogado de Calluf, Figueiredo Basto, disse que as joias do programa são adquiridas em leilões da Caixa Econômica Federal (CEF) e de fornecedores particulares. Ele argumenta que seu cliente “também é vítima, por ter adquirido um lote de joias com peças de origem ilícita.”

A Rede CNT emitiu um comunicado dizendo que “o programa ‘Mil e Uma Noites’ é uma produção independente. A Rede CNT ressalta que a empresa que prouz o programa é cliente da emissora há sete anos e nunca recebeu nenhuma reclamação”.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s