Las duas caras de Doña Bella

A novela brasileira que fez sucesso no exterior ganha nova roupagem latina, completamente diferente do original

Por Luan Borges

Ana Jacinta de São José foi um personagem histórico brasileiro, uma das personalidades mais influêntes das Minas Gerais no século XIX, e viveu em Araxá, MG. Esta é Dona Beija, que teve sua vida retratada em dois livros: Dona Beija, a Feiticeira do Araxá, de Thomas Leonardo e A Vida em Flor de Dona Beija, de Agripa Vasconcelos. Os dois livros deram origem a telenovela Dona Beija, produzida pela extinta Rede Manchete em 1986 e reprisada em diversas ocasiões. A última em 2009, no SBT.

A novela foi vendida para todo o mundo, e fez bastante sucesso no mercado latinoamericano. Tanto sucesso que a novela ganhou uma nova versão em língua hispânica. Mas como refazer uma produção baseada em um personagem histórico brasileiro, que tem como plano de fundo um momento único para a nossa história, como a Inconfidência Mineira, o Movimento Republicano e Abolicionista? Simples: tira tudo isso.

É isso que acontece em Doña Bella, produzida pela colombiana RCN Televisión – a mesma que produziu Betty, a Feia –, para a hispano-americana TeleFutura. A nova versão de Dona Beija utiliza-se apenas da espinha dorsal da história, verdadeira, de Ana Jacinta de São José, demonstrando um total desrespeito das emissoras latinas não só com a história e a teledramaturgia brasileira, mas também com o público. Se perde do figurino, cenário, importância dramatúrgica, atuação e mais um pouco: se perde da verdadeira história.

Enquanto na versão brasileira Dona Beija é raptada por Mota, ouvidor do rei, e levada para a cidade de Paracatu e lá, para se vingar de seu sequestrador, se entrega ao bel prazer dos homens poderosos daquela região, em troca de jóias e ouro, que a deixa por ser chamado para o Rio de Janeiro pelo rei; na versão latina, Doña Bella é raptada por um mega empresário, estuprada e abandonada por ele.

Enquanto a nossa Dona Beija, após voltar para Araxá, é rejeitada por Antônio, já casado com outra mulher, Beija funda a histórica Chacará do Jatobá, um refinado bordel onde ela é a cortesã, a Doña Bella deles volta para Araxá – sim, a história deles se passa no Brasil –, é rejeitada por Antonio, já casado com outra, começa a se prostituir, sem lembrar o glamour de Dona Beija.

Doña Bella não passa nem perto da importância histórica e das peculiaridades da dramaturgia única da extinta Manchete. Lembra sim as mais melodramáticas produções da Televisa, cujo a sinopse parece ter surgido de mais um surto criativo de Inés Rodena. É usar a embalagem de um belo produto, pra vender um genérico de péssima qualidade.

SBT ‘finalmente’ exibirá Ana Raio e Zé Trovão

tag-mídia

Depois de “muitas reuniões”, o SBT “finalmente” exibirá “um dos maiores sucessos da TV brasileira”

Por Luan Borges

O SBT irá reapresentar, a partir do dia 7 de junho, a novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, produzida pela extinta TV Manchete em 1991, em substituição a novela “Pantanal”, líder de audiência na época. O SBT iria exibir a novela em 2009, mas optaram por reapresentar a novela “Dona Beija”, também da Manchete.

Segundo as chamadas da própria emissora, a novela será exibida em uma nova edição, com mais rítimo e menos capítulos. Há quem diga (by Vanucci) que será exibida a versão compacta de 92 capítulos exibida em 1993. Seguindo a tradição do SBT, a novela será exibida “após a novela da Globo”, às 22h15.

A exibição é uma clara demonstração que Silvio Santos voltou ao poder, já que a Faixa de Shows 1, conhecida também como o antigo “SBT Show” frequentemente fica atrás da Band em audiência. Veja a a chamada da novela.

Silvio Santos volta a ter o poder supremo do SBT

tag-mídia

Silvio voltou a comandar o SBT de perto. Daneial Beyruti passa a comandar as afiliadas da emissora

Por Luan Borges // Com informações do Estado de São Paulo

Silvio-Santos Silvio Santos não é Marcelo Dourado, mas voltou a ter o poder supremo do SBT. O apresentador voltou a assumir o cargo de diretor-geral da emissora, ocupado por sua filha, Daniela Beyruti, desde 2008. Silvio nunca deixou de fato o comando da emissora, já que qualquer alteração na programação e contratação tinha que passar por sua avaliação e aprovação. Porém, em abril deste ano, Silvio voltou a se interessar pelo comando administrativo da emissora.

A primeira ordem de Silvio foi a padronização dos intervalos e a volta das telenovelas mexicanas pela tarde. Segundo Silvio, as novelas lucram mais que as séries. Partiu de Silvio também a ordem de reprisar filmes em 2010, depois de Daniela anunciar no Twitter que só seriam exibidos inéditos. Outra ordem de Silvio, mais recente, foi colocar Hebe mais cedo e o Conexão Repórter contra o Repórter Record, utilizando-se da tática de ‘contra-programação’, que não deu certo.

Daneila Beyruti deverá comandar, junto com Guilherme Stoliar, seu primo, da reaproximação com as afiliadas da emissora. O motivo se deu pelas pressões da ala “jurássica” da emissora, descontente com alguns resultados e pelo receio da menina em mexer drásticamente na programação da emissora.

Uma das decisões de Silvio pode ser a retirada das séries das 21h, criada por Beyruti e copiada pela Band e Record, mas que atualmente marca de 3 a 5 pontos de audiência.

A volta de Silvio é vista com maus olhos pelos fãs da emissora, já que Silvio foi responsável pela queda do SBT a partir de 2004 e por não frear o crescimento da Record a tempo.

Apóstolo Valdemiro acusa RR Soares de expulsá-lo da RedeTV!

Apóstolo Valdemiro, da Mundial de Deus, acusa RR Soares, da Internacional da Graça de Deus, de expulsá-lo da RedeTV!

Por Luan Borges

O Apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, acusou o Missionário RR Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, de expulsá-lo da RedeTV!. A Igreja de Valdemiro alugava o início das manhãs da emissora, por volta das 06h, quando a emissora resolveu não renovar o contrato, para aceitar uma oferta de RR Soares, que inflacionou os aluguéis da emissora.

Soares resolveu compensar o espaço que perdeu na Band – de um hora passou a ter somente 20 minutos, apresentando um talk-show gospel – na RedeTV!, assim alugando todos os horários disponíveis na emissora. Além da Igreja Mundial, quem também vai perder espaço é a Igreja Universal.

Valdemiro, que também domina 22 horas da Rede 21 e da TV Alagoas, ex-afiliada do SBT, acusou em seu programa que RR, que é chamado de “tio” no vídeo, de pregar uma coisa e fazer outra. “Eu não sou hipócrita, eu sou desse jeito em todo lugar […], o sujeito chega lá, na maior cara-de-pau, e diz que fui eu que tirei o programa do ar. É mentira!”, diz.

Veja o vídeo:

Por trás da Rede Brasil de Televisão

Emissora de TV em UHF esconde ligação com pirataria e igreja evangélica

Por Luan Borges

A Rede Brasil de Televisão (RBTV), rede em UHF brasileira, foi fundada em 2007, mas sua história começa em 2000, quando começaram a lutar pelas suas concessões.

Até esse ponto, nada de errado há na história da emissora. Porém, a emissora que, em sua fundação, falou sobre “responsabilidade social”, “pluralidade”, “regionalização” e “transparência“, não têm cumprido com a sua promessa. No último ano, um enxame de produções norte-americanas invadiram a programação da emissora, através da parceria com a duvidosa E+ Entretenimento. Mas sobre isso falaremos ao longo desta matéria.

Ligação com a Renascer em Cristo

RBTV é controlada por líderes da Renascer em Cristo

RBTV é controlada por líderes da Renascer em Cristo

A Rede Brasil de Televisão é, na verdade, nome fantasia da Mello e Bruno Comunicações e Participações LTDA, empresa ligada à Igreja Apostólica Renascer em Cristo, da bispa Sônia Hernandes e Estevam Hernandes. A empresa pertence ao casal de pastores da igreja, José Antônio Bruno, o Bispo Zé Bruno, que se desligou da igreja em abril deste ano; e sua esposa, a pastora Blanche de Mello Soares Bruno. Zé Bruno também é Deputado Estadual de São Paulo, afiliado ao Democratas.

Documento comprova a ligação da RBTV com a Renascer em Cristo

Bruno e Mello Comunicação e Participações, a RBTV, tem ligações com a Renascer em Cristo

Zé Bruno e sua esposa são donos diretamente da RBTV Lages, cuja a concessão foi outorgada pelo Ministério das Comunicações em janeiro de 2006.

José Antônio Bruno, o Zé Bruno, é dono direto de duas emissoras da RBTV

José Antônio Bruno, o Zé Bruno, é dono direto de duas emissoras da RBTV

Além de 3 emissoras de TV diretamente ligados à Renascer em Cristo, a empresa controla 8 emissoras de rádio. Outras emissoras afiliadas ao espólio midiático da Mello e Bruno, que controla a RBTV, estão no nome de outros líderes da igreja, como é o caso de duas rádios FM no interior do Ceará e uma no interior paulista, propriedade da FH Comunicação e Participações LTDA, da Bispa Sônia Hernandes, presa em janeiro de 2007 por entrar nos EUA com dinheiro escondido até na bíblia.

Lista de sócios da RBTV tem vários líderes da Renascer

Lista de sócios da RBTV tem vários líderes da Renascer

Tanto a FH Comunicação e Participações e a Mello e Bruno, controladora da RBTV, possuem registros na sede administrativa da Renascer em Cristo. As duas empresas são parte de um movimento denunciado pela Folha de S. Paulo em 2003, num esquema em que diversas igrejas fundavam várias empresas diferentes, para burlarem a lei que limita o número de concessões por empresa. As emissoras seriam mantidas através do dízimo dos fiéis das igrejas.

O site do fantasminha camarada

Anglotel não possui registro na Junta Comercial de SP

Anglotel não possui registro na Junta Comercial de SP

O site da Rede Brasil, porém, está registrado no nome de uma outra empresa, a Anglotel Com. Representações LTDA, e tem como responsável Roberto Alvarenga. A sede da empresa fica na Rua Samanbaia, em São Paulo. Apesar do registro ser de São Paulo, a empresa não possui registro na Junta Comercial do estado.

Rede Brasil e E+ Entretenimento, a ligação ilícita

Durante 2008 e 2009, a programação da Rede Brasil de Televisão lembrou as das grandes emissoras brasileiras, exibindo séries e filmes de grandes estúdios como a Fox, Warner e Universal, que possuem contratos de exclusividade com a Globo, SBT e Record, respectivamente. Todas as produções vão ao ar com o selo da E+ Entretenimento, uma empresa registrada no Rio de Janeiro.

A E+ Entretenimento, que já trouxe as bandas teens RBD e Jonas Brothers ao Brasil, junto com a RBTV, foram processadas em 2009 pela Associação Antipirataria de Cinema e Música, a APCM, e a MPA, que representa os grandes estúdios no Brasil. No mesmo ano, a emissora tirou do ar a novela mexicana “Rebelde”, depois que a Televisa informou que somente a CNT, Record e SBT possuem autorização da exibição de suas novelas. “Rebelde” era exibida com o selo da E+ e com a edição do DVD.

Além da RBTV, a NGT – Nova Geração de Televisão -, também exibe séries com o selo da empresa.

Recentemente, Leon Abravanel, diretor comercial do SBT, informou que, através do setor jurídico da emissora, junto com a Warner Bros., iriam notificar a emissora. Desde então, a emissora diminuiu a exibição de séries.

E+ Entretenimento é, na verdade, Star Television Produções Artísticas

E+ Entretenimento é, na verdade, Star Television Produções Artísticas

A E+ Entretenimento, que tem seu site registrado em nome da Stars Television Brasil Produções Artísticas LTDA, no nome de Cristiano G. Cardoso, possui sede no Rio de Janeiro, porém não tem registro na Junta Comercial fluminense. Além disso, a marca E+ Entretenimento também não é registrado junto ao INPI.

Procurada na ocasião da primeira denúncia, a E+ Entretenimento informou que compra as séries de uma empresa sediada nas Ilhas Virgens, um paraíso fiscal.

A E+ Entretenimento já tentou uma parceria com a RedeTV!, porém a emissora não fechou acordo com a produtora, pois ela não conseguiu provar que as séries distribuídas pela empresa são compradas legalmente.

Rede Brasil Cristã

A Rede Brasil e a EBF Eventos, empresa que organiza a ExpoCristã, fecharam um acordo para que, durante algumas horas da programação, a Rede Brasil se transforme na Rede Brasil Cristã, exibindo programas evangélicos.

No lançamento da nova programação da emissora,  o bispo Geraldo Tenuta, deputado federal ligado à Renascer, aparece, ao lado de outros membros de igrejas distintas. Na campanha, é falado que, gradativamente, a programação da emissora será transformada em evangélica.

A nossa intenção não é discriminar nenhuma religião, nem seus líderes, mas apenas informar e cobrar explicações dessas ligações entre entidades com problemas na Justiça, que burlam leis e têm ligação explícita com empresas que promovem a pirataria na televisão.

Procurada, a Rede Brasil de Televisão ainda não respondeu aos nossos e-mails e, caso responda, será adicionada nessa matéria. A E+ Entretenimento não fornece nenhum tipo de contato em seu site, que está em manutenção.

Justiça proíbe programa de estreia do ‘Conexão Repórter’

Reportagem de estreia de Roberto Cabrini no SBT iria falar de venda de crianças

Por Luan Borges
Ponto Notícia

Roberto Cabrini encabeça o "Conexão Repórter"

Roberto Cabrini encabeça o "Conexão Repórter"

O reportagem de estreia do “Conexão Repórter”, programa de Roberto Cabrini no SBT, foi proibido pelo Juiz Paulo Campos Filho, da 4ª Vara Cível de Osasco, que acatou o pedido de liminar proibindo a exibição da reportagem “Venda de Crianças”. A estreia do programa será na quinta-feira (04).

A informação é que uma personagem entrevistada, que não teve o nome revelado, arrependeu-se da entrevista e entrou com o pedido. O SBT informou que irá recorrer da decisão.

A produção do programa afirmou que há outras 10 matérias encaminhadas, mas nenhuma pronta para a exibição.

Ibope, mais uma vez, sob suspeita

Presidente do Ibope é convocado para prestar contas sobre medição

Por Luan Borges
Ponto Notícia // Com informações da Folha de S. Paulo

O presidente do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatísticas (IBOPE), Carlos Montenegro, será chamado para prestar esclarecimentos sobre a medição de audiência na TV à Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa de São Paulo. O pedido da convocação será feito pelo deputado estadual Milton Flávio (PSDB-SP).

Milton declarou à coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo, que pretende entender como que no apagão do ano passado — ocorrido dia 10 de novembro de 2009 –, a Rede Globo obteve audiência na medição.

Recentemente, a auditoria da empresa Ernst & Young no sistema de medição de audiência da TV revelou que, em 18,75% dos 80 domicílios avaliados, os controles remotos dos equipamentos utilizados na medição estavam fora dos padrões de referência.

Segundo o deputado, “o Ibope deve uma explicação, porque isso pode ter desdobramentos relevantes numa sociedade como a nossa, em que as pessoas gostam de comprar o produto que vende mais, de assistir a TV que é líder, de votar no candidato que vai ganhar”.

O deputado ainda disse que pretende abrir uma CPI caso não considere os esclarecimentos satisfatórios. Procurado, o Ibope disse que caso seja solicitado, irá colaborar com os esclarecimentos.

Relembre a história

Na noite de 10 de novembro de 2009, às 22h13, uma falha em uma das linhas de transmissão da hidrelétrica de Itaipu prejudicou o abastecimento de energia elétrica em 18 estados brasileiros, mais o Distrito Federal e o Paraguai, inclusive o Estado de São Paulo.

No momento do apagão, a TV Globo registrava 30,3 pontos em São Paulo. Estimava-se que a audiência despencaria imediatamente, já que todos os domicílios de São Paulo foram atingidos, considerando um ‘delay’ de 2 ou 3 minutos, porém a Globo só foi registrar baixa na audiência às 22h30, quando registrou 0,9 ponto.

Na ocasião, o Ibope, através de sua assessoria, informou que as residências só pararam de transmitir dados às 22h20.