Televisão: A Band a beira de uma crise

A Bandeirantes, que tem feito demissões em massa, pode estar a beira da pior crise de sua história

Por Luan Borges
Direto ao Ponto

A Rede Bandeirantes pode estar a beira da pior crise de sua história, segundo alguns funcionários da emissora. Nas últimas semanas, 300 pessoas foram demitidas das empresas do Grupo Bandeirantes de Comunicação, e, em dezembro, estão programados mais 42 demissões nos canais BandNews, BandSports e Terra Viva.

Continuar lendo

A Arrancada da Modéstia do SBT

(Por Luan Borges)

Há um ano atrás, o SBT começou sua Arrancada da Vitória. A volta do Programa Silvio Santos, duas novelas mexicanas, uma nacional, novo formato no SBT Brasil e a “Faixa Especial dàs 20h”. Não deu certo. A Record ia crescendo mais e mais não só no horário nobre, mas também no resto do dia. Se o objetivo era recuperar a vice, durante alguns dias o SBT chegou a perder para a Band no horário nobre.

Hoje, o SBT estréia novas atrações: “Aqui Agora” e “O Privilégio de Amar”, com o mesmo objetivo de recuperar a vice-liderança. Ainda este mês, estréia a quarta temporada de “Supernanny” e “High School Musical: A Seleção”. Só que dessa vez, a modéstia rodeia o SBT. Sem provocações, o que se tornou alvo de gozações no ano passado, o SBT só quer uma coisa: reconquistar a vice-liderança. E dessa vez com investimentos, diferente do ano passado. Para o “Aqui Agora”, foram contratados mais de 70 jornalistas, e comprado câmeras de alta-definição para o jornalístico, que nessa versão trás um formato mais parecido com uma revista eletrônica. Já “Supernanny” têm episódios gravados em São Paulo, Minas Gerais e na Bahia. Com “High School Musical: A Seleção”, a disputa entrea emissora de Silvio Santos, a Globo e a Record mostra o empenho da emissora em se recuperar. Até na novela mexicana tem um certo empenho: “O Privilégio de Amar” foi uma das novelas mais caras da Televisa.

E não fica só em março essa “arrancada” do SBT. Em abril, vem a maior superprodução na teledramaturgia da emissora: “Revelação”, escrita pela 1ª Dama do SBT, Íris Abravanel, com o desenvolvimento de Yves Dummont. Mais de R$3 milhões foram gastos na cidade cenográfica do SBT, na Anhangüera. Pela primeira vez, um núcleo inteiro será gravado fora do CDT. A favela da ciade fictícia de Tirânia será gravada em Jundiaí. Mais de 60 nomes foram contratados paraa novela, entre grandes atores, como Sérgio Abreu, Cláudia Mello e Solange Couto, e nomes novos.

É notável o investimento pesado em duas áreas não muito exploradas no SBT: dramaturgia e jornalismo. Silvio Santos quer mesmo de volta a vice-colocação roubada pela Record.

Estréia hoje, no SBT, Lalola

Se você assiste o SBT, com certeza já ouviu falar da novela “Lalola”, aquela novela com assunto tão interessante que nem a Globo, a Bandeirantes e a Record nunca fizeram. Mas, o que será esse assunto tão interessante que deixará os homens com medo?

Lalola é a mais nova aposta de Silvio Santos contra o grande avanço da Rede Record na audiência. Lalola é uma novela argentina produzida pela emissora argentina América protagonizada por Carla Peterson no papel de Lola e Luciano Castro no papel de Fernando. Lalola é considerada um marco da teledramaturgia argentina.

Ramiro ‘Lalo’ Padilla é um homem mulherengo e machista, que se nega a ter qualquer compromisso sério com uma mulher. Com uma carreira bem sucedida, Lalo dirige a High Five, editora da revista machista “Don” e está sempre rodeado de mulheres bonitas. É aí que entra em cena Romina, uma das mulheres apaixonadas por Lalo. Romina contrata uma bruxa para que transformasse Lalo em uma mulher: a Lola!

Lalo, então, fica preso ao corpo de uma mulher, e terá que trabalhar fingindo ser Dolores ‘Lola’ Padilla, que se apresenta na editora como prima de Lalo, chamada às pressas para subsituí-lo, enquanto Lalo viaja para a Alemanha “cuidar de seu pai doente”.

A partir daí surgem várias situações hilárias e incomuns para Lalo, agora “Lola”, como aprender a usar um salto alto, se maquiar, e sofrer com as cólicas menstruais e a temida TPM. Além disso, Lalo descobrirá as diferenças do universo feminino, como todos os preconceitos e problemas das mulheres.

Lalola está sendo dublada pelos estúdios Herbert Richers, no Rio de Janeiro, com Priscila Amorim na voz de Lola. Priscila já dublou a Catarina, de “Rebelde” e a Mulher Maravilha no desenho “Liga da Justiça”.

Lalola será exibida de segunda à sabado, às 20h15, com reapresentação às 21h45, no SBT.