Dicaprio e Kate Winslet voltam a estrelar filme juntos após 11 anos depois de “Titanic”

De Lukas Oliveira

Apenas um sonho

Após 11 anos do sucesso do filme “Titanic”, que  rendeu ao casal o sucesso mundial em 1997.O par volta as telonas atuando juntos, porém é impossível não lembrar de alguns momentos vivenciados durante o sucesso de “Titanic” e eles relembram com bastante humor tudo isso.

Segundo Dicaprio, durante as gravações do novo filme que é intitulado como  “Apenas um sonho” a equipe colocou a música tema dos protagonistas em “Titanic” e eles até relembraram a cena da proa do navio que entrou para história do cinema.

O ator ainda diz dever muito a “Titanic” e que foi uma oportunidade incrível,explica também que demorou tanto a encontrar a Kate de novo nas telonas por que não tinham encontrado um projeto adequado.

Dicaprio rende elogios a kate dizendo que ela é a maior atriz da sua geração.

Em “Apenas um sonho”  eles vivem personagens completamente diferentes de jack e Rose.Eles encarnam uma dupla desmotivada com a vida durante a época de desilusão que se seguiu à Segunda Guerra Mundial nos EUA.

“Apenas um sonho” estréia nos Estados Unidos em 26 de dezembro e somente em 30 de janeiro no Brasil.

Hoje tem Oscar 2008

Hoje a noite tem a maior premiação do cinema mundial, o Oscar 2008. Infelizmente, o filme “O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias” não recebeu nenhuma indicação, justamente no ano de lançamento de um dos melhores filmes brasileiros, “Tropa de Elite”, vencedor do Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlin. Vamos aos indicados ao Oscar:

Melhor ator

George Clooney (“Conduta de Risco”)
Daniel Day Lewis (“Sangue Negro”)
Tommy Lee Jones (“No Vale das Sombras”)
Viggo Mortensen (“Senhores do Crime”)
Johnny Depp (“Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet”)

Melhor ator coadjuvante

Casey Affleck (“O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford”)
Javier Bardem (“Onde os Fracos Não Têm Vez”)
Philip Seymour Hoffman (“Jogos do Poder”)
Hal Holbrook (“Na Natureza Selvagem”)
Tom Wilkinson (“Conduta de Risco”)

Melhor atriz

Cate Blanchet ( “Elizabeth: A Era de Ouro”)
Julie Christie (“Longe Dela”)
Marion Cotillard (“Piaf – Um Hino ao Amor”)
Laura Linney (“The Savages”)
Ellen Page (“Juno”)

Melhor atriz coadjuvante

Cate Blanchett (“Não Estou Lá”)
Ruby Dee (“O Gângster”)
Saoirse Ronan (“Desejo e Reparação”)
Amy Ryan (“Gone Baby Gone”)
Tilda Swinton (“Conduta de Risco”)

Melhor filme

“Conduta de Risco”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”‘
“Sangue Negro”
“Desejo e Reparação”
“Juno”

Melhor filme de animação

“Ratatouille” (Brad Bird)
“Tá Dando Onda” (Ash Brannon and Chris Buck)
“Persépolis” (Marjane Satrapi and Vincent Paronnaud)

Melhor diretor

Tony Gilroy (“Conduta de Risco”)
Jason Reitman (“Juno”)
Julian Schnabel (“O Escafandro e a Borboleta”)
Paul Thomas Anderson (“Sangue Negro”)
Ethan e Joel Coen (“Onde os Fracos Não Têm Vez)

Melhor direção de arte

“O Gângster”
“Desejo e Reparação”
“A Bússola de Ouro”
“Sweeney Todd – o Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet”
“Sangue Negro”

Melhor fotografia

“O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford”
“Desejo e Reparação”
“O Escafandro e a Borboleta”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Sangue Negro”

Melhor figurino

“Across the Universe”
“Desejo e Reparação”
“Elizabeth: A Era de Ouro”
“Piaf – um hino ao amor”
“Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet”

Melhor documentário

“No End in Sight”
“Operation Homecoming: Writing the Wartime Experience”
“Sicko”
“Taxi to the Dark Side”
“War/dance”

Melhor documentário de curta-metragem

“Freeheld”
“La Corona”
“Salim Baba”
“Sari’s Mother”

Melhor edição

“O Ultimato Bourne”
“O Escafandro e a Borboleta”
“Na Natureza Selvagem”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Sangue Negro”

Melhor filme estrangeiro

“The Counterfeiters” (Stefan Ruzowitzky – Áustria)
“Beaufort” (Joseph Cedar – Israel)
“Katyn” (Andrzej Wajda – Polônia)
“12” (Nikita Mikhalkov – Rússia)
“Mongol” (Sergei Bodrov – Cazaquistão)

Melhor maquiagem

“Piaf – Um Hino ao Amor”
“Norbit”
“Piratas do Caribe – No Fim do Mundo”

Melhor trilha sonora original

“Desejo e Reparação” (Dario Marianeli)
“O Caçador de Pipas” (Alberto Iglesias)
“Conduta de Risco” (James Newton Howard)
“Ratatouille” (Michael Giacchino)
“3:10 to Yuma” (Marco Beltrami)

Melhor canção original

“Falling Slowly” (Glen Hansard e Marketa Irglova – “Once”)
“Happy Working Song” (Alen Menken e Stephen Schwartz – “Encantada”)
“Raise It Up” (Autor a ser determinado – “August Rush”)
“So Close” (Alan Menken e Stephen Schwartz – “Encantada”)
“That’s How You Know” (Alan Menken e Stephen Schwartz – “Encantada”)

Melhor curta-metragem

“At Night”
“Il Supplente”
“Le Mozart des Pickpockets”
“Tanghi Argentini”
“The Tonto Woman”

Melhor animação de curta-metragem

“I Met the Walrus”
“Madame Tutli-Putli”
“Meme Lês Pigeons Vont au Paradis”
“My Love”
“Peter and the Wolf”

Melhor edição de som

“O Ultimato Bourne”
“Ratatouille”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Sangue Negro”
“Transformers”

Melhor mixagem de som

“O Ultimato Bourne”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Ratatouille”
“3:10 to Yuma”
“Transformers”

Melhor efeito especial

“A Bússola de Ouro”
“Piratas do Caribe – No Fim do Mundo”
“Transformers”

Melhor roteiro adaptado

“O Escafandro e a Borboleta”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Desejo e Reparação”
“Longe Dela”
“Sangue Negro”

Melhor roteiro original

“Juno”
“Lars and the Real Girl”
“Conduta de Risco*
“Ratatouille”
“The Savages”

Movie Classic Scene: Tempos Modernos (Modern Times – 1936)

Continuando com a nossa sessão “Movie Classic Scene”, especial Charlie Chaplin, mostramos a cena da Máquina de Comer (Eating Machine) do filme “Tempos Modernos” (Modern Times), de 1936. O filme é uma sátira da industrialização e mostra o desemprego nos EUA depois da quebra da Bolsa de Nova York, em 1929. Chaplin interpretava um funcionário de uma indústria e nessa cena é feito de cobaia de uma Máquina de Comer que não funciona corretamente. Uma das cenas mais hilárias do cinema mudo.