Troféu Rubens Furlan #001

Troféu Rubens Furlan premiará os mais babacas da semana

Por Luan Borges

A partir desta semana, o Ponto Notícia // Direto ao Ponto irá premiar os mais babacas da semana através do Troféu Rubens Furlan. Antes de mais nada, vamos explicar por que o nome do prêmio é “Troféu Rubens Furlan”.

Rubens Furlan é um influente político brasileiro, atualmente prefeito da cidade de Barueri, interior paulista, filiado ao PMDB. Em março de 2010, ficou conhecido nacionalmente depois do caso da TV LCD, uma denúncia feita pelo programa humor-jornalístico CQC – Custe o Que Custar -, da Band. Furlan tentou censurar a matéria, que mostra o desvio de uma TV de LCD doada para uma escola pública do município, para a casa de uma diretora. Uma semana após a censura, Furlan deu uma entrevista ao repórter Danilo Gentili, em que chamou o CQC e seu comandante, Marcelo Tas, de babacas.

Explicada a origem do nome, vamos aos prêmios.

Troféu Rubens Furlan de Política

Eduardo Paes ganha Troféu Rubens Furlan de política

Eduardo Paes ganha Troféu Rubens Furlan de política

O ilustre vencedor é o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB)! Essa semana, Paes anunciou o fechamento de uma das principais avenidas do centro do Rio, a Rio Branco. Nela, transitam 115 linhas de ônibus e mais de 1800 coletivos. A via é um importante corredor com diversos escritórios e sedes de empresas. A ideia é transformar a avenida em um parque urbano.

Troféu Rubens Furlan de TV

Silvio é mestre, mas não escapou do Troféu Rubens Furlan

Silvio é mestre, mas não escapou do Troféu Rubens Furlan

Na área da TV, o Troféu Rubens Furlan vai para Silvio Santos, que desativou a linha de pegadinhas porque a Patrícia Kogut reclamou. Profissionais folclóricos da emissora, como Ivo Holanda, foram demitidos sem nenhum rodeio. Tudo porque uma outra babaca, que acha que entende de TV, julgava-as sem graça. As Câmeras Escondidas eram responsáveis por ótimos picos do programa.

Troféu Rubens Furlan de Esporte

Empate de peso!

Empate de peso!

Houve um empate de peso! Ronaldo e Adriano dividem o Troféu Rubens Furlan por suas perfomances nos dois jogos entre Flamengo e Corínthias pela Libertadores. Adriano “Churrasco” – muito bem apelidado pelo RockGol da MTV-, e “Ronalducho” seriam o grande destaque do jogo, mas acabaram por ficar mais tempo como coadjuvantes. A “super dupla de peso” não atendeu aos anseios da mídia e da torcida e mostraram seus reais peso: Ronaldo, o peso da pança; Adriano, o peso do chifre.

Troféu Rubens Furlan da Internet

Que tal uma mentirinha bem fresca?

Que tal uma mentirinha bem fresca?

O Troféu Rubens Furlan vai para um blog que, se esse prêmio fosse criado antes, já seria campeão de troféus, o RD1 Audiência! Depois de muitas notícias copiadas, sem fontes e até inventadas, hoje o RD1 se superou: publicou uma nota sobre a contratação do apresentador Gilberto Barros pela TV Gazeta e colocou o colunista da Jovem Pan, José Armando Vanucci, como “colaborador”. A notícia, obviamente, é falsa, e desmentida pelo próprio Vanucci, que disse que não colabora com nenhum blog ou site que não seja os da Jovem Pan. Furlan neles!

E fica por aqui mais uma premiação do Troféu Rubens Furlan. Na próxima sexta, sairão os novos ganhadores do Troféu. Você também pode fazer indicações para o Troféu Rubens Furlan através do nosso Twitter: @Ponto_Noticia

TV e futebol: as semelhanças entre as torcidas

midia

As torcidas entre TV e futebol são bastantes semelhantes

Por Luan Borges

Ver briga de SBTistas e Recordistas por audiência é tão engraçado. Parece até conversa de bar entre flamenguista e vascaíno. Enquanto no futebol são usados jargões como “impedimento”, “juiz ladrão”, “falta”, “tira-teima”, na TV é “consolidado”, “Montenegro ladrão”, “prévia”, “realtime”. Mas o fanatismo e a inutilidade são as mesmas. No futebol, quem lucra são só os cartolas e jogadores de futebol, já na TV, somente os donos das emissoras e apresentadores.

A semelhança entre as torcidas de futebol com as torcidas de TV são tantas que já existe a mesa redonda oficial do ‘televisionismo’ brasileiro: A Roda da Fofoca da Sônia Abrão, com direito a gritaria e excesso de merchans característico de Milton Neves, seu equivalente no campo futebolístico.

Enquanto no futebol as torcidas vibram nas arquibancadas, na televisão, a torcidas acontece na internet: fórum, Orkut, comentários de blog, Twitter… Qualquer lugar é lugar de vibrar e torcer pela emissora favorita.

Assim como no futebol, as chacotas entre torcidas adversárias acontecem a pleno vapor. Apelidos como SBTraço, Recópia, Globosta, são comuns, assim como Bambi, Flamerda, Vaiscaíndo.

Santo André, Bangu, XV de Piracicaba se equivalem a Band, RedeTV!, Gazeta: pequenos mas tem seu público cativo. E assim como no futebol, a troca de estrelas são constantes na TV. Recentemente vimos a rixa entre o Sport Club Silvio Santos e o Clube de Regatas Universal. Eram feitos contratos milionários com a promessa de que assim conseguiriam liderar o campeonato, ou, pelo menos, vice-liderar. No ataque, foi feito um troca-troca. A Record levou Gugu Liberato e sua equipe. Em contra-partida, Silvio Santos reforçou o ataque, meio de campo, defesa e até a comissão técnica, tudo do time adversário. E, é claro, as torcidas vibraram com as contratações.

E, assim como no futebol existem os saudosos torcedores de times já extintos, como o Bauru, existem os torcedores das emissoras já extintas, como os saudosos Manchetistas, que se reúnem para ver no Youtube aberturas de novelas como Pantanal, Dona Beija, Ana Raio e Zé Trovão, Kananga do Japão e tantas outras produções da Manchete e se lamentar pelos anos dourados que se findaram.

Enfim, poderia escrever mais quinhentas linhas enumerando as semelhanças entre torcedores de futebol e torcedores de TV, mas seria inútil. Tão inútil quanto comemorar a audiência do último episódio de “Sobrenatural” no SBT ou o placar do jogo do Flamengo no último domingo. Mas antes de encerrar, confesso: sou um torcedor fanático: tanto no futebol, com o meu Flamengo, quanto na TV, com o meu SBT. Tanto nos estádios de futebol quanto nos controles da televisão, deveria ter um selo com o aviso: “Torcida: aprecie com moderação.”

Flamengo demite Cuca

esporte

Clube demite técnico depois da pressão da torcida. Vagner Mancini foi cogitado para assumir o time.

Por Luan Borges
Com informações do GloboEsporte.Com

Depois do empate por 1 a 1 com o Barueri no Maracanã, na noite de ontem, Cuca não é mais o técnico do Flamengo. Depois de ter sua permanência garantida pelo vice-presidente de futebol, Kléber Leite, e pelo próprio presidente do clube, Delair Dumbrosck, a diretoria mudou de idéia e nesta quinta-feira anunciaram a demissão de Cuca.

O nome de Vagner Mancini, recentemente demitido do Santos, foi cogitado para assumir o time. O Santos, que agora é comandado por Vanderley Luxemburgo, é adversário do Flamengo no próximo domingo.

Ao final do jogo do Barueri, a torcida do Flamengo gritava “Adeus, Cuca” e, mesmo com o apoio dos jogadores ao técnico, a diretoria optou pela saída do técnico, que acumulava derrotas e empates.

Cuca dirigiu o time por 39 jogos nessa segunda passagem, e acumulou 19 vitórias, 13 empates e 7 derrotas, além do seu primeiro título como treinador: de campeão carioca.

O Cuca já vai é tarde! Técnico ruim, que não sabe usar a boa equipe que tem nas mãos, e só toma decisões erradas. A equipe do Flamengo tem um potencial imenso que Cuca só disperdiçava. Vamos ver se a equipe do Flamengo dá uma guinada com o novo treinador.

Flamengo anuncia novos uniformes

esporte

Clube carioca anuncia novos uniformes e novo fornecedor

Luan Borges
Com informações do GloboEsporte.Com

Adriano divulga novo uniforme em desfile

Adriano divulga novo uniforme em desfile. Foto: GloboEsporte.Com

O Flamengo anunciou na tarde desta quarta-feira o seu novo uniforme, que passará a ser fornecido pela Olympikus pelos próximos seis anos. Além de fornecer o material, a Olympikus também será a patrocinadora do clube. A empresa, que substituiu a Nike, pagará cerca de R$21 milhões, entre material e dinheiro, por temporada.

O uniforme principal (foto) tem listras rubro-negras, com detalhe vermelho na gola. O uniforme reserva, o branco, leva duas listras horizontais em vermelho e preto no meio da camisa, semelhante ao que era usado nos anos 90.

Também foram apresentadas a linha de produtos para os torcedores: bonés, camisas, cachecois, entre outros, totalizando mais de 45 produtos, todos com a marca Olympikus.

O acordo com a empresa, que estava fechado desde o fim do primeiro semestre de 2008, não foi oficializado por um erro da equipe de marketing do Flamengo.

Alegando descumprimento das cláusulas contratuais, o clube rompeu 0 acordo e passou a usar interrogações no lugar da marca do fornecedor. Pouco tempo depois, a Justiça obrigou que a Nike voltasse a fornecer uniformes pra equipe até o fim do contrato, que aconteceu no dia 30 de Junho deste ano.

FUTEBOL: Caio Jr. fica até 2009 no Flamengo

O mistério sobre a continuidade de Caio Júnior no comando do Flamengo teve final feliz. Após reunião com a diretoria na Gávea, foi acertada a permanência do treinador, que tinha proposta milionária do futebol do Qatar, mas teve o contrato renovado com o Rubro-Negro até o fim de 2009.

– A notícia que nós temos não é boa, é ótima. Caio Júnior fica com a gente até 31 de dezembro de 2009, um tempo razoável para ele trabalhar. É a mudança de uma característica, toda diretoria entendeu e concordou – diz o vice de futebol Kléber Leite.

Em contrapartida à possibilidade da saída do comandante, a diretoria propôs um aumento de salário para Caio Júnior, que não escondeu a felicidade por continuar no time que lidera o Campeonato Brasileiro.

– Estou muito feliz. Ouvi uma proposta muito boa de trabalho, uma nova filosofia. Não é nem pela questão financeira. Me identifiquei muito com o Flamengo, acho que os jogadores vão ficar felizes – diz o técnico.

Fonte: Globo Esporte.Com