Bispo Edir Macedo é indiciado por fraude

O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record de Televisão, bispo Edir Macedo, foi indiciado por fraude pela Polícia Federal, num inquérito instaurado pela PF em Itajaí, Santa Catarina, sob suspeita de fraudar uma procuração para retirar do ex-bispo Marcelo Nascente Pires as ações da TV Record Itajaí, atual RIC TV Itajaí, afiliada da Rede Record em Itajaí.

O delegado federal Annibal Wust do Nascimento Gaya viu indícios da prática de crimes, como falsidade ideológica e uso de documentos falsos para a transferencia acionária sem que Pires saiba.

O bispo Edir Macedo não foi ouvido pelo delegado, pois mora nos Estados Unidos.

O ex-bispo Marcelo Pires era um dos homens de confiança de Edir Macedo e comprou as ações da antiga RCE TV, transformando-a em TV Record Itajaí.

Pires declarou ao delegado que foi sócio da TV Record Itajaí até 2001, quando foi apresentada a procuração na Junta Comercial de Santa Catarina, com dados que não correspondiam a sua vontade. Pries disse também que não recebeu nada em troca das ações que lhe foram roubadas, e que após ter se desligado da Universal, foi surpreendido com a retirada de seu nome do quadro de sócios da emissora.

O inquerito começou na Justiça Federal de São Paulo, para apurar se havia socios ocultos na TV Record Itajaí ligado à Igreja Universal. O pastor Honorilton Gonçalves da Costa, superintendente artístico da Rede Record em São Paulo e proprietário da TV Record Itajaí disse ao delegado que a Igreja Universal é um cliente da emissora e que não havia sócio oculto.

A verdade é que nesse angu tem caroço até o fundo, e que há muita irregularidade envolvendo a compra da Rede Record pela Igreja Universal do Reino de Deus, desde sua compra em 89, até as mais recentes aquisições, como a TV Guaíba. Se há tanta suspeita de irregularidade nessas compras, não é a toa.

Censura: Orkut é obrigado a excluir comunidades anti-Edir Macedo

 

A 34ª Vara Cível de São Paulo determinou nesse domingo, dia 14, que a Google Brasil, subsidiária brasileira da Google Inc., está obrigada a excluir todas as comunidades da rede de relacionamento, o Orkut, que ofendam o líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, Edir Macedo.

A Google pode ser obrigada uma multa diária de R$1 mil por página caso não exclua as comunidades. A Google Brasil rebateu dizendo que não poderia ser réu da ação porque o Orkut é controlado da sede nos EUA. O juíz Leandro de Paulo Martins Constant entende que as empresas são do mesmo grupo econômico, portanto são responsáveis solidariamente

A Google argumentou que não é autora das ofensas, mas para o juíz a Google é responsável pelo conteúdo presente nas comunidades.

A maior comunidade contra Edir Macedo é a “Edir Macedo volte para a cadeia!“, que até o momento dessa reportagem contava com 525 membros.

———–

Censura! Edir Macedo consegue promover a censura na internet! Se é para excluir as que ofendem Edir Macedo, aquelas que falam a verdade, como a “Edir Macedo, o pedágio pro céu” pode continuar?

A decisão é só para as comunidades contra Edir Macedo. As comunidades contra a IURD e contra a Record continuam existindo. Ainda bem!

Biografia de Edir Macedo faz revelações polêmicas

Neste mês foi lançado o livro “O Bispo – A História Revelada de Edir Macedo”, biografia do Bispo Edir Macedo, escrito pelo jornalista e diretor de jornalismo da Rede Record, Douglas Tavolaro. A biografia, que logo no início começa com uma frase do próprio Tavolaro que qualquer leitor faria: “como fazer uma biografia isenta de alguém que paga seu salário?”. Ainda nessa declaração, esse texto segue dizendo que o prórpio Bispo pediu para que a obra não seja “chapa-branca”. E não é. No livro sobram comentários contra a Igreja Católica, o Papa, a Rede Globo e seu dono, Roberto Marinho e Silvio Santos, dono do SBT, emissora no qual a Record compete pela vice-liderança. O livro ainda revela o “sucessor” de Edir Macedo na Universal: o Bispo Romualdo Panceiro, ex-dependente químico.

No livro, Edir Macedo gaba-se de ter ludibriado Silvio Santos na compra da TV Record, em 1989, no qual era proprietário. Na época, Silvio Santos estava vendendo a TV Record, já que não podia ter duas emissoras na mesma cidade (Silvio tinha ganhado a concessão do canal 4, atual SBT). Laprovita Vieria foi o laranja utilizado para comprar a emissora. Silvio, quando ficou sabendo da manobra, não pôde mais voltar atrás, já que já havia sido dado um sinal de US$7 milhões.

Isso mostra que na verdade, Edir Macedo, com sua voz mansa e cara de bonzinho, não passa de um algoz empresário que age com meios inescrupulosos, inclusive infringido a lei.

Record pode comprar a CNT

Depois da frustrada tentativa de acordo entre a CNT e a CBM para a criação da TVJB, a Record pode comprar a CNT, segundo a Folha Universal. O acordo entre a CNT e a CBM era para que essa parceria durasse 10 anos, porém por atrasos de pagamento dos últimos três meses, o acordo foi desfeito no dia 06 de Setembro, com menos de um ano de parceria. Nesse dia, sem aviso prévio, os horários antes ocupados pela TVJB foram preenchidos com videoclipes e programas de arquivo, produzidos na década de 90, como a série policial “Pista Dupla”.

Não se sabe qual o interesse da Record na CNT. O mais provável é que a emissora de Edir Macedo use as concessões em VHF da CNT para transmitir a Record News, já que a antiga Rede Mulher possui em sua maioria concessões em UHF, e, em sua maioria, sem abrangência total das cidades que tem cobertura.

Pela lei, uma pessoa só pode ter uma concessão em cada cidade. Se a Record oficializar a compra da CNT, a Igreja Universal do Reino de Deus possuirá 3 concessões no Rio de Janeiro, por exemplo: O canal 13, da Record, o canal 9, da CNT e o canal 52, da Record News. Pode ser que nos fundos do Templo Maior tenha uma plantação de frutas cítricas…