Troféu Rubens Furlan #002

tag-trofeu

Confira os premiados da última semana!

Por Luan Borges

A semana começa e o Troféu Rubens Furlan destaca aqueles babacas que foram notícia na semana passada. Tudo bem que nem é tão difícil assim saber os vencedores, mas esteve difícil de escolher, porque foram muitos babacas.

Troféu Rubens Furlan de Política

Ele pode até ser um dos políticos mais influentes do mundo, o presidente mais popular da história do Brasil e várias outras coisas, mas usar a máquina pública para enfiar goela abaixo a canditada Dilma Rouseff é uma atitude, no mínimo, babaca. Lula, mais uma vez, mostra seu desapreço pela legislação brasileira. Lulinha paz e amor, a campanha já começou, mas usar propagandas da Petrobrás pra destacar a Dilma é feio, muito feio.

Troféu Rubens Furlan de Televisão

A contratação de Gugu pode até ser uma das maiores da TV brasileira dos últimos anos, e ter o segundo maior salário da TV, recebendo R$ 3 milhões por mês – o primeiro é de Faustão, R$ 5,5 mi –, mas o Ibope não reflete isso. Muito pelo contrário. Ontem, dia 16, Gugu chegou a marcar 4 pontos em pleno horário nobre e empatar com, pasmem, o Mesa Redonda da TV Gazeta! A Record contratou Gugu para liderar no horário, já que no SBT ele dava picos de até 20 pontos. Porém, o Pânico e seu ex-patrão, Silvio, continuam pisando em Gugu, mostrando que dinheiro não é tudo.

Troféu Rubens Furlan de Esporte

Essa é óbvia! Dunga! O anão da Branca de Neve surpreendeu a população brasileira não chamando Neymar e Ganso! Com desculpas mais feias do que suas camisas, Dunga provou a incompetência como técnico e chamou o excelente Grafite! Patcha que lá pareo! Pelo menos o povo não vai ficar falando tanto da Copa.

Troféu Rubens Furlan de Internet

O troféu da semana vai pra uma parte do Twitter, que numa atitude preconceituosa, jogou o perfil @vouconfessarque do luxo ao lixo, só porque um dos Colírios da Capricho mantinha no twitter. Puro preconceito que se gerou por trás dos Colírios, a máxima de que “toda pessoa bonita é burra”. Mentira e puro preconceito. Se fosse um nerd gordo, dúvido que haveria tanto escândalo. É, Twitter também é preconceito.

Anúncios

POLÍTICA: Lula diz que ‘não viu’ em episódio de South Park

Animação mostra Lula, Sarkozy e Brown repartindo dinheiro alienígena

Por Luan Borges
Direto ao Ponto

Lula faz participação em South Park

Lula faz participação em South Park

O presidente Lula está cada vez mais em alta no exterior. Depois de ter sido chamado de “o cara” pelo presidente americano, Barack Obama, agora Lula fará uma participação (bem curta) em “South Park“, em animação, claro.

Depois de dizer que “não sabia” do caso do Mensalão em 2006, na animação, Lula diz que “não viu” um dinheiro roubado.

(ATENÇÃO: A notícia contém spoilers)

O episódio, que chama-se “Pinewood Derby“, da 13ª temporada, mostra a Terra sendo ameaçada por um ladrão alienígena.

Depois de matar o ladrão, os líderes do mundo decidem dividir o “dinheiro espacial”, em vez de devolvê-lo. Quando a polícia intergalática chega para reaver o dinheiro, Lula é um dos líderes, ao lado do francês Nicolau Sarkozy e o primeiro-ministro inglês Gordon Brown, que tentam negar a existência do dinheiro roubado.

O Brasil nas animações

Não é a primeira vez que o Brasil, ou personalidades brasileiras são retratadas em animações internacionais.

Em 1997, o Pelé apareceu em um episódio de “Os Simpsons”, dando o ponta-pé inicial na partida de futebol entre México e Portugal, que acontecia em Springfield.

Mais tarde, Ronaldo ‘Fenômeno’, ainda jogando no Real Madrid, fez uma participação em “Os Simpsons”, inclusive dublando sua versão animada. No episódio, Ronaldo ensina para Homer as regras do futebol.

Em 2002, também em “Os Simpsons”, o Brasil serviu de cenário para o episódio “O Feitiço de Lisa”, onde a família Simpson viaja ao Brasil para encontrar Ronaldo, uma criança carente que Lisa ajuda. No episódio, a cidade aparece como um risco aos turistas, com macacos andando pela rua e Homer sendo sequestrado por um taxista.

O episódio gerou uma grande polêmica com a Secretaria Municipal de Turismo do Rio, que havia acabado de investir  U$ 18 milhões na época para melhorar a imagem da cidade no exterior e ameaçou processar a FOX. No fim, a produção da animação pediu desculpas pelo episódio e propôs um encontro de Homer Simpson com o então presidente Fernando Henrique Cardoso, o que não ocorreu.

O episódio de South Park onde Lula aparece ainda não tem data para ser exibido no Brasil.

Presidente Lula volta a criticar a seleção brasileira de futebol

O presidente Lula criticou novamente a seleção brasileira neste sábado, durante a inauguração de um hospital público em Duque de Caixas, na baixada fluminense. O evento, que contava com a presença ex-jogadores Roberto Dinamite e Jairzinho, chamou a atenção pelas críticas duras do presidente a seleção de futebou. Lula disse que o torcedor não fica bravo com uma derrota desde que veja seu time empenhado.

Segundo o site IG, o presidente  fez os seguintes comentários:

“O torcedor não fica nervoso se seu time perde e se ele vê o jogador suando a camisa… Por isso é que, quando tem um jogador que corre e que se mata, a torcida aplaude”, afirmou, segundo discurso divulgado à imprensa pelo Planalto.

“Agora, duro são aqueles que ficam o tempo inteiro esperando a bola chegar no seu pé e, quando perde a bola, acha que a responsabilidade é da defesa tirar a bolsa, e não dele”.

Essa não foi a primeira vez que a seleção brasileira de futebol recebe críticas do Presidente da República, em outra ocasião, ele havia dito que o jogador de futebol argentino Messi, mostrava mais garra que os jogadores da seleção verde e amarela.

Além dessas críticas, Lulas falou sobre o grande número de jogadores brasileiros que atuam em outros países e proferiu as seguintes palavras:

“Lamentavelmente, o Brasil não é mais o melhor futebol do mundo. Porque ainda somos o grande produtor de grandes jogadores, mas, se você quiser ver um jogo de times importantes, tem que ligar televisão –quem tem televisão a cabo– e ver o campeonato espanhol, o italiano, o inglês, que todos os atletas do mundo estão jogando lá”

“Eu, na verdade, não queria falar de futebol, mas como hoje é sábado, não é dia de conversa muito séria, estamos em frente a um hospital, a gente precisa ficar muito tranquilo para não ter um chilique e ser o primeiro a ser internado”.

O presidente ainda nesta visita ao Rio de Janeiro, elogiou o governador Sérgio Cabral e afirmou que o governador pode “passar para a história como o melhor governador” que o Estado do Rio de Janeiro já teve.

Além disso, garantiu mais uma vez que parte dos recursos obtidos com o petróleo da camada pré-sal será utilizada para resolver o problema da pobreza e da educação.

POLÍTICA: E o cantor deixou de ser ministro

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, anunciou sua saída do governo nesta quarta-feira (30) em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula aceitou o pedido de demissão. Ele deve nomear o secretário-executivo da pasta, Juca Ferreira, para suceder Gil, que deixou o ministério para se dedicar à carreira musical (confira aqui especial em áudio com músicas do compositor).

Mais cedo, antes de um almoço oficial com o presidente da Costa Rica, Oscar Sánchez, no Palácio do Itamaraty, Lula disse que “Gil teve uma recaída” ao voltar de uma turnê promovendo o novo disco. Segundo Lula, o “Brasil não pode prescindir do Gil só na política”, comentou. “Ele vai priorizar o que é importante [para ele].”

Essa não é a primeira vez que Gil pede para deixar a pasta para se dedicar apenas a sua carreira artística -a última delas em novembro de 2007, quando afirmou que deixaria o ministério este ano. Nas vezes anteriores, porém, o presidente convenceu Gil a ficar no cargo.

Gilberto Gil começou sua carreira política em 1989, quando se elegeu vereador em Salvador, pelo PMDB. Gil é um dos poucos remanescentes do primeiro ministério nomeado por Lula em 2003.

Crítica: A “malandragem” do Governo

Ano passado, comemoramos o fim da CPMF. Finalmente o “P” se fez valer como “provisório” e não como “permanente”. A CPMF, na teoria, era destinada a saúde. Na prática, menos de 1% desse dinheiro tinha seu destino certo. Apesar do presidente Lula ter prometido que nenhum imposto aumentaria com o fim do imposto do cheque, o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou um aumento de 1,5% da IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Com isso, as prestações de produtos e empréstimos ficariam mais caras.

Agora as classes mais baixas irão sentir o golpe. Essa tática do governo é de colocar a culpa do aumento do imposto e, consequentemente, das prestações, em cima dos senadores da oposição. A “maladragem” do Governo de cobrir o rombo da CPMF e de virar o povo brasileiro contra seus adversários e de manipular as massas, é comparável ao poder de persuasão de grandes líderes das massas, como Adolf Hitler, Benito Mussolini e outros.

O pior de tudo é ver o ministro Mantega falar que o Presidente prometeu que nenhum imposto aumentaria em 2007. E mesmo que o presidente quisesse, não daria para aumentar nada em 2007, afinal, faltavam apenas 2 ou 3 dias para o fim do ano quando o Lula fez a promessa.

É, 2008 começou mal, muito mal para o povo brasileiro. Tudo por causa do Mussolini do Sertão.

TV Digital estréia com falha no som, em SD e 4:3

Com um pronunciamento da Ministra da Casa Civíl, Dilma Rousseff, seguido do Ministro das Comunicações, Hélio Costa e, por último, o pronunciamento do Presidente Lula, foi iniciada a transmissão da TV Digital, que iniciou a transmissão do vídeo acima.

O audio do discurso da ministra estava muito baixo. Era necessário aumentar bastante o volume da televisão. A transmissão do início da TV Digital e em alta definição no Brasil foi em SDTV, qualidade padrão de DVD. O HDTV tem uma imagem 16 vezes mais detalhista do que em SDTV. Além disso, tanto a cerimônia quanto o vídeo foram transmitidos em 4:3, fullscreen, tamanho de uma TV comum, ao invés de em 16:9, formato widescreen, padrão do cinema.

Depois da cerimônia e do vídeo (que poderia ter sido um pouco melhor, já que não teve todos os momentos memoráveis da TV), aí sim começou o show da TV Digital. O Fantástico, na Globo, transmitiu uma reportagem especial em HD; a Band transmitiu o show de Andrea Bocelli em HDTV e widescreen; o SBT iniciou a transmissão com o filme “Alexandre, o Grande”; a RedeTV! transmitiu o Pânico na TV em HD e, em seguida, a série “Donas de Casa Desesperadas”; a MTV transmitiu a série “Casal Neura” em HD. Às 22h, a Record foi a última a transmitir em HD, com o filme “Garfield”.

Já no guia de programação na tela, apenas a Globo, o SBT e a MTV disponibilizaram o programa que era exibido e o seguinte.

Lula diz que conversor para TV digital a R$ 750 é “muito caro”

Redação Portal IMPRENSA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu com contrariedade quando empresários envolvidos com o lançamento da TV digital no país lhe disseram, na última quarta-feira (14), que o conversor para captar o novo sinal custaria para o consumidor aproximadamente R$ 750.

Lula disse que era muito caro e afirmou que o governo tomaria medidas, sem especificar quais, na hipótese de o conversor custar mais do que R$ 250. “Não se pode achacar o povo”, disse Lula, segundo relato ao jornal Folha de S.Paulo de duas pessoas que estavam na reunião que contou com empresários do ramo de TV e integrantes da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão).

No encontro, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, chegou a dizer que, no mundo, o custo de um conversor desse tipo gira em torno de US$ 100 – na cotação desta sexta-feira (16), algo entre R$ 170 e R$ 180. O preço máximo de R$ 250 seria mais do que suficiente para que os empresários tivessem lucro, avaliaram Lula e ministros que estiveram na reunião.

Empresários argumentaram que, no início da produção, não teriam escala para lucrar e que o custo necessariamente seria maior, com queda no futuro. O presidente e ministros argumentaram que, mesmo que no início das vendas houvesse pouco lucro ou até prejuízo, os empresários ganhariam a médio e longo prazo porque a TV é, de longe, o meio de comunicação de massa mais importante do país.

Na visão de Lula, um custo elevado teria impacto político negativo na população. Depois do encontro, ele chegou a dizer que R$ 750 são suficientes para comprar aparelhos de TV grandes, de 20 ou mais polegadas. O presidente se mostrou disposto a dialogar com os empresários. Já foram adotados incentivos à produção de bens para a tecnologia de sinal de TV digital, como redução de impostos e financiamento. Com informações do jornal Folha de S.Paulo.

———

Não precisa ser um gênio pra saber que um conversor de R$750 é caro. Será que ele vai criar um “Bolsa TV”?