Hugo Chávez leva um NÃO na Venezuela

Ontem, dia 2, foi dia de referendo na Venezuela para consultar a população se o presidente Hugo Chávez poderia ou não ter poderes ilimitados, reeleger-se por tempo indeterminado, instaurar o regime de excessão e etc., ou seja, que Chávez seja ou não um novo Fidel Castro e que a Venezuela se torne uma nova Cuba.

Além da apertada vitória do NÃO, que foi de 50,7% contra 49,27% do SIM, a abstenção foi grande: 44% dos eleitores da Venezuela não compareceram às urnas. Segundo Ismael Garcia, presidente do partido “Podemos”, da oposição. “A abstenção de 44% mostra que quase metade da população se cansou da disputa violenta. A partir de agora, o país vai ser socialista na medida em que a sociedade for socialista. Nada pode ser imposto”, afirmou Garcia, na tarde desta segunda-feira (3).

Além de mostrar que, apesar dos pesares, ainda existe um pouco de democracia na Venezuela, mostra que a população venezuelana está cansada da “ditadura-democrática” de Chávez. Sem essa reforma, Hugo Chávez fica proibido de tentar reeleger-se em 2012, e, assim, a ditadura está chegando ao fim. Mas sabemos que muito dificilmente Chávez parará por aí…