TELEVISÃO: Senhora do Destino continua no ar

Globo consegue reverter decisão da Justiça e mantém reprise no ar
Por Luan Borges

Como esperado, a Rede Globo conseguiu reverter a decisão do Ministério da Justiça de mudar a classificação da reprise da novela “Senhora do Destino”, de Aguinaldo Silva, para 12 anos (Impróprio para antes das 20h).

Segundo o Ministério da Justiça, a trama estava imprópria para o horário da tarde, por conter violência e linguagem sexual. A Globo, que tinha cinco dias para acatar a decisão, entrou com recurso e venceu, portanto, Senhora do Destino permanece no ar.

A Classificação Indicativa já está virando instrumento de censura. Enquanto programas como “A Fazenda” recebe classificação 10 anos (exibição em qualquer horário), o infantil “Bom Dia & Cia” também recebe a mesma classificação. Logo, na visão do Ministério da Justiça, A Fazenda, que tem brigas pesadas e romances se iguala ao Bom Dia & Cia, que exibe desenhos e sorteia prêmios. Quais são os meios utilizados pelos ‘censores’ para classificar os produtos? Linguagem, horário ou poder de influência da emissora avaliada?

Em breve, no horário da tarde, poderão apenas ser exibidos filmes da Xuxa e desenhos do Discovery Kids. É lamentável a hipocrisia do Ministério da Justiça, que veta novela e Maisa, mas descuida da própria Justiça.

Ana Raio e Zé Trovão deve substituir Pantanal

Assim como aconteceu nos anos 90, ‘Ana Raio e Zé Trovão’ pode substituir ‘Pantanal’, dessa vez no SBT

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando

Ingra Liberato e Almir Sater protagonizam a história

Ingra Liberato e Almir Sater protagonizam a história

A novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, novela que sucedeu a novela “Pantanal” na Rede Manchete, também irá substituir a reprise da novela no SBT, é o que diz Endrigo Annyston, do Cena Aberta. Segundo ele, Silvio Santos, que chegou de viagem ontem, deu autorização para a equipe do SBT editar e remasterizar as fitas da novela.

Silvio Santos começou a negociar os direitos de exibição da novela com o empresário José Paulo Vallone, o mesmo que vendeu para Silvio as fitas de Pantanal, em junho de 2008, quando a reprise começou a dar resultados satisfatórios à emissora.

“Ana Raio e Zé Trovão” foi escrita por Marcos Caruzo e Rita Buzzar, e dirigida por Jayme Monjardim, o mesmo de Pantanal. Protagonizando a história, tem os atores Ingra Liberato, que viveu a Madeleine na primeira fase de Pantanal, e o também cantor Almir Sater, que viveu o ‘peão-cramulhão’ Trindade.

A novela repetia a idéia de “Pantanal”: mostrar o Brasil que o Brasil não conhece. Apesar de não manter os altos índices de Pantanal, “Ana Raio e Zé Trovão” marcou índices satisfatórios para a Manchete: 16 pontos, deixando a rede na vice-liderança. E é nesse número que o SBT está de olho.

Outras novelas que estão no acervo do SBT são: “Dona Beija”, “Corpo Santo”, “Kananga do Japão”, “Amazônia” e “Amazônia – Parte 2”

TELEVISÃO: Prova de Amor estará de volta

Uma das novelas de maior sucesso da Rede Record de Televisão estará de volta em agosto. “Prova de Amor”, de Tiago Santiago, será reprisada pela emissora às 17h30 da tarde. Essa foi a primeira novela a ameaçar a Globo, que na época exibia a fracassada novela “Bang-Bang”, de Mário Prata.

A Record já tenta emplacar um horário de reprises há muito tempo. A primeira tentativa foi com a novela “Louca Paixão”, exibida por volta das 15h, seguida pela terceira reprise de “A Escrava Isaura”. A segunda e fracassada tentativa foi às 17h, com a novela “Essas Mulheres”, que foi retirada do ar do ar sem aviso na segunda semana de exibição. Na época, “Essas Mulheres” concorria com a quarta reprise da novela mexicana “A Usurpadora”.

Maria do Bairro deverá substituir A Usurpadora

Segundo fontes internas, o SBT já definiu a substituta de A Usurpadora. Será a novela “Maria do Bairro”, a última parte da chamada “Trilogia das Marias” e a que mais deu audiência. Será a terceira reprise da novela. A novela “Maria do Bairro” faz parte de uma tática do SBT de dar “uma chance” para as novelas da Televisa, que as tramas inéditas não tem rendido bons índices.

A novela conta a história de Maria, uma menina de quinze anos, que vive com a sua madrinha Cacilda, em um bairro pobre. Após a morte de Cacilda, Maria vai trabalhar para uma casa riquíssima, onde se torna uma espécie de filha adotiva. No entanto, há alguém que a odeia: Soraya, a sobrinha de Luis Fernando e Vitória.

A novela conta com Thalía e Fernando Colunga como Maria Hernandéz de la Vega (Maria do Bairro) e Luis Fernando de la Vega. Um detalhe é que Fernando Colunga está no ar em A Usurpadora, no papel de Carlos Daniel Bracho.