“Tropa de elite” estréia nos EUA em meio a um vendaval de críticas

Por Lukas Oliveira
Direto ao Ponto

Desde a última sexta-feira (19), o filme “Tropa de Elite” está presente no circuito norte americano sob o título de “Elite Squad”.

O filme de José Padilha, que venceu o Leão de Ouro no Festival de Berlim, em fevereiro, em meio a várias críticas pesadas como ser chamado de “fascista” por publicações como a revista Variety na época da sua première mundial na Alemanha, não teve um tratamento muito diferente por parte da mídia americana.

No dia da estréia, o jornal “The New Yok Times” classificou o filme como “cruelmente feio, desagradável e, por vezes, até uma incoerente agressão aos significados brasileiros” e de “rasa profundidade”.

Além, das críticas sobre o conteúdo foi notado que o trailer em inglês, divulgado pela distribuidora Weinstein Company  não traz diálogos, somento uma narração em “off” e existe até a inclusão de uma cena que não está no filme, em que aparecem os personagens André Matias (André Ramiro) e Neto (Caio Junqueira), na infância, brincando juntos.

Segundo o que consta, a produtora Zazen Produções, de José Padilha, não possui controle sobre a divulgação já que a Weinstein Company adquiriu os direitos do filme, mas afirma que o filme tem exatamente o mesmo corte que o lançado no Brasil e exibido em Berlim.

Tropa de Elite leva Urso de Ouro

O filme “Tropa de Elite”, de José Padilha, foi premiado neste sábado (16) no Festival de Berlim com o Urso de Ouro de melhor filme, durante a cerimônia de encerramento da 58ª edição da Berlinale.

“Era um prêmio que eu, sinceramente, não esperava”, afirmou Padilha em entrevista ao canal de televisão 3Sat, logo após receber a estatueta.

O último filme brasileiro a ganhar o Urso de Ouro foi o “Central do Brasil”, de Walter Salles Jr.. A atriz Fernanda Montenegro, protagonista de “Central do Brasil”, ganhou o Urso de Prata na época, pelo papel de Dora. Pelo mesmo papel, a atriz concorreu ao Oscar e ganhou o Globo de Ouro.

O filme Tropa de Elite dividiu a crítica na Alemanha, assim como no Brasil. Alguns críticos chegaram a declarar que o filme era facista. Padillha declarou que os críticos que falaram que o filme era facista foram influenciados pelos críticos brasileiros que não gostaram do filme

No Brasil, Tropa de Elite foi assisto por milhões de pessoas antes mesmo de sua estréia, por causa do vazamento de parte do filme em DVD pirata. Muitos acreditam que esse vazamento foi intencional, para que o filme fosse bem comentado antes de sua estréia. Mesmo por causa do vazamento, Tropa de Elite registrou uma ótima bilheteria.

Apesar do sucesso do filme, o Ministério da Cultura optou por não indicá-lo para concorrer a uma vaga para concorrer ao Oscar. No lugar de Tropa, foi indicado o morno “O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias”, dirigido por Cao Hamburger não ficou entre um dos 5 pré-selecionados para concorrer ao prêmio. Muitos questionam essa decisão do Ministério da Cultura, já que Tropa de Elite é um filme de muita repercussão em todo o mundo.

Mais uma quer ‘Tropa de Elite’

A guerra pela produção de uma série derivada do filme “Tropa de Elite” ganhou mais um personagem. A RedeTV!, que recentemente começou sua história teledramaturga com a mega-produção “Donas de Casas Desesperadas”, versão brasileira de “Desperate Housewives” em parceria com a Disney e a argentina Polka. Assim, na TV Aberta, praticamente todas as emissoras querem produzir a versão televisiva do filme: Globo, Record, SBT e RedeTV!, além do canal pago HBO. Só falta a Band fazer uma proposta…

Algumas exigências já estão sendo feitas. Algumas, por exemplo, são: José Padilha e Marcos Prado querem total controle da série, a minissérie de 12 capítulos terá que ser produzida pela Zazen Produções e que parte da direção do programa seja comandado pela dupla, mais quatro diretores amigos que serão convidados para dirigir alguns capítulos.

SBT entra na guerra por “Tropa de Elite”

Apesar do contrato da Televisa, o SBT entrou na briga pelos direitos de produção da série “Tropa de Elite”. Segundo a Folha de S. Paulo, executivos do SBT, autorizados por Silvio Santos, entraram em contato com os produtores do longa. Além do SBT, a Rede Globo, a Rede Record e o canal pago HBO também querem os direitosde produção da série.

A briga por Tropa de Elite tem sido intensa. A Rede Record, numa tentativa utópica, propôs que o filme fosse exibido no canal em Dezembro, pulando as principais etapas da comercialização de um filme. Antes de ir para a TV, um filme é lançado em DVD, em Pay-Per-View, vai para a TV paga e só depois vai para a TV Aberta. O filme tem previsão de ir para a TV aberta em 2009.

Record, Globo e HBO querem “Tropa de Elite”

Mesmo depois de toda a pirataria, que acabou sendo uma ótima forma de publicidade para o filme, “Tropa de Elite” superou os 700 mil espectadores desde a estréia, no dia 5. Diante todo esse sucesso, três emissoras estão querendo transformar o filme em série. A Globo, a Record e a HBO estariam negociando os direitos de adaptação do filme em série.

O diretor José Padilha, durante entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, confirmou o interesse em adaptar o filme em série, mas não falou o nome de nenhuma emissora interessada.

A decisão quanto ao formato da série e qual emissora produzirá só será tomada em novembro, quando Padilha volta de férias. Até lá, as emissoras correm atrás de patrocinadores para viabilizar o projeto.