ESPECIAL (PARTE 1): Veja a diferença da TV a Cabo brasileira para o resto da América Latina

Direto ao Ponto compara a TV a cabo da Argentina, Chile, México e Venezuela com a do Brasil: diferença é gritante

Por Luan Borges

Em 2006, a Sky e a Directv iniciaram um processo de fusão em toda América Latina, concluído em 2007. Dois anos depois, a nova Sky resultante da fusão só representou desvantagens aos assinantes: preços altos, má qualidade de serviço e de atendimento.

Com o desaparecimento da Directv, abriu-se uma lacuna no mercado da TV paga, que tenta, incompetentemente, preenchê-la. A Via Embratel e a Telefonica TV Digital são exemplos disso. A primeira, apesar de oferecer bons preços, carece dos canais HBOs básicos. Já a segunda, apesar de ter licença para todo o Brasil, atende apenas em São Paulo.

Via Embratel

Recente no mercado, a Via Embratel tem preços baixos, porém peca pelo poucos canais oferecidos. O seu pacote básico custa R$59,90 por mês, sem promoção, porém oferece apenas 20 canais. Já o pacote total custa R$109,90 e tem 44 canais. A operadora não possui os chamados canais da Família HBO – Warner, Sony, AXN, E!, Animax e os próprios HBO -, mas oferece os canais Globosat.

Telefonica TV Digital

A Telefonica TV Digital é uma das melhores operadoras de TV via Satélite do Brasil. Tem os melhores canais, ou seja, livres de canais de tele-vendas e tele-igrejas e tem os pacotes mais flexíveis, onde é possível escolher os temas que você quer assitir. O pacote inicial da operadora custa R$49,90, e cada pacote temático custa R$10,00. O pacote máximo custa R$124,90. Porém, a operadora peca em dois pontos: não tem os canais da Rede Telecine e opera apenas para São Paulo.

A Telefonica TV Digital também opera no Peru, Chile, Colômbia e Venezuela

SKY

É aí que a porca torce o rabo. A Sky é o alvo da nossa comparação com as empresas internacionais. A Sky, seja com o nome Sky ou Directv, opera em toda a América Latina. No Brasil, o pacote mais barato da Sky custa R$99,90, e possui 105 canais, sendo 15 canais abertos, 14 rádios e 32 canais de áudio. Canais realmente pagos são apenas 17, já que o resto é canal de pay-per-view e mosaicos da Sky.

Já o pacote mais caro custa R$180,90, que dá direito a um ponto adicional e aos canais HBO e Telecine.

O preço não para por aí: o canal BandSports é vendido à parte, custando R$3,90. O Premiere Combate, também vendido à parte, custa R$45,90. Para assistir ao Campeonato Espanhol, o assinante precisa desembolsar mais R$19,90 ao mês. O site da operadora não informa o valor do pacote Sócio PFC, que dá direito ao Campeonato Brasileiro, porém, de acordo com o site da Telefonica TV Digital, o pacote mais barato custa R$49,90 e o mais caro, R$79,90. O canal BandNews também é vendido à parte e custa R$3,90 ao mês.

Para receber todos os canais da Sky, com exceção dos canais adultos e internacionais, é preciso desenbolsar mensalmente a bagatela de R$334,40. Surreal para um país no qual o salário mínimo é de RS465,00.

Amanhã você verá os valores da TV paga no resto da América Latina

Anúncios

TV Digital estréia com falha no som, em SD e 4:3

Com um pronunciamento da Ministra da Casa Civíl, Dilma Rousseff, seguido do Ministro das Comunicações, Hélio Costa e, por último, o pronunciamento do Presidente Lula, foi iniciada a transmissão da TV Digital, que iniciou a transmissão do vídeo acima.

O audio do discurso da ministra estava muito baixo. Era necessário aumentar bastante o volume da televisão. A transmissão do início da TV Digital e em alta definição no Brasil foi em SDTV, qualidade padrão de DVD. O HDTV tem uma imagem 16 vezes mais detalhista do que em SDTV. Além disso, tanto a cerimônia quanto o vídeo foram transmitidos em 4:3, fullscreen, tamanho de uma TV comum, ao invés de em 16:9, formato widescreen, padrão do cinema.

Depois da cerimônia e do vídeo (que poderia ter sido um pouco melhor, já que não teve todos os momentos memoráveis da TV), aí sim começou o show da TV Digital. O Fantástico, na Globo, transmitiu uma reportagem especial em HD; a Band transmitiu o show de Andrea Bocelli em HDTV e widescreen; o SBT iniciou a transmissão com o filme “Alexandre, o Grande”; a RedeTV! transmitiu o Pânico na TV em HD e, em seguida, a série “Donas de Casa Desesperadas”; a MTV transmitiu a série “Casal Neura” em HD. Às 22h, a Record foi a última a transmitir em HD, com o filme “Garfield”.

Já no guia de programação na tela, apenas a Globo, o SBT e a MTV disponibilizaram o programa que era exibido e o seguinte.

Band exibirá show de Andrea Bocelli em HD

Como todos sabem, a TV Digital estréia amanhã, dia 2, às 20h30. Todas as emissora pretendem transmitir um programa em alta definição a partir do momento e a TV Bandeirantes já anunciou sua atração: o show do cantor italiano Andrea Bocelli na região da Toscana, na Itália, gravado em julho deste ano.

O concerto trás participações de grandes nomes da música italiana e internacional, como Heather Headley, Elisa, Laura Pausini, Sarah Brightman , Lang Lang, Chris Botti, Kenny G e David Foster, produtor musical vencedor de 14 Grammy Awards.

Quem tiver um conversor ou uma TV preparada para transmitir em alta definição (full HD ou HD Ready) e estiver na área de cobertura da TV digital poderá ver o show em alta qualidade . Quem não tem uma TV preparada ou não mora numa cidade que seja coberta pela TV digital assistirá o show em qualidade normal. O show será transmitido em widescreen (16:9).

Saiba como será a tecnologia da TV Digital

No próximo domingo, dia 2 de dezembro, será inaugurada oficialmente a TV Digital no Brasil, embora esteja em testes desde junho e seja somente para São Paulo. Os primeiros set-top-box, ou bem bom português, caixa conversora, já estão nas lojas. Os modelos variam, e os preços também. Em um teste feito pelo Estadão, os modelos mais baratos são de R$500 reais, como o DigiTV, da Positivo, porém não suporta HDTV (alta definição) e são mais para TV de tubo. O modelo mais caro custa R$1.200, da Semp Toshiba. Ele tem suporte para HDTV, tem entradas de Video Componente, Video Composto e HDMI.  Se você quiser ler o teste completo, clique aqui. Ainda há um dispositivo móvel da TecToy que custa R$350 e pode ser conectado ao laptop e ao computador.
Cada emissora já divulgou o que irá produzir em HD no futuro, exceto o SBT. Segundo o Diretor de Egenharia da emissora, Roberto Franco, a emissora não revela seus planos por questões estratégicas. Ele apenas diz que “o SBT irá investir em alta definição e mobilidade desde o início”. Franco ainda garante que “quem tiver um aparelho portátil preparado para isso já receberá nosso sinal através dele a partir do dia 2 de dezembro”. Do SBT só sabe-se que a emissora será a primeira a exibir um filme de HD depois da estréia oficial. O filme “Alexandre, o Grande”, foi anunciado duas semanas antes de ir ao ar, junto com a marca SBT HD.

A partir da primeira semana de dezembro, a Bandeirantes e a Rede Globo transmitirão as novelas “Dance Dance Dance” e “Duas Caras” em HD, respectivamente. Na Globo, o próximo passo será a transmissão de filmes em HD e algumas partidas de futebol e alguns eventos especiais, como o Carnaval. Segundo Carlos Fini, diretor de Tecnologia e Manutenção da Globo, o estúdio 3 de São Paulo, onde são gravados os programas Altas Horas, Programa do Jô e Domingão do Faustão, já está preparado para gravar em alta definição.

Na Rede Bandeirantes, estima-se que todo o horário nobre (faixa das 18h às 1h) seja em alta definição até janeiro.

Na Rede Record, não foi definido o que será exibido em alta definição a partir do dia 2/12. O mais provável é que vá ao ar em HD a séries “Heroes” e o filme “Garfield 2”. A emissora diz que as novelas, filmes, séries e futebol será exibido em alta definição no futuro.

A RedeTV! já informou que a série Donas de Casa Desesperadas será exibida em alta definição. A emissora pretende produzir programas jornalístico e de entretenimento em alta definição.

Já a TV Cultura diz que não investirá em alta definição, mas sim em multi-programação, assim transmitindo até quatro programações diferenciadas em SDTV (qualidade de DVD). A TV Gazeta também já informou que adotará a multi-programação, com um segundo canal destinado à Fundação Cásper Líbero, que é dona da emissora, e transmitirá trabalhos do curso de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero.

Pouquíssimas pessoas verão a estréia da TV Digital, apenas os mais favorecidos, visto que os receptores mais baratos e compatíveis com a tecnologia HD custam mais de R$700 reais. E uma televisão com a capacidade de exibir uma imagem em HD custa de R$5 mil para cima. Torceremos para que os preços caiam!

Lula diz que conversor para TV digital a R$ 750 é “muito caro”

Redação Portal IMPRENSA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu com contrariedade quando empresários envolvidos com o lançamento da TV digital no país lhe disseram, na última quarta-feira (14), que o conversor para captar o novo sinal custaria para o consumidor aproximadamente R$ 750.

Lula disse que era muito caro e afirmou que o governo tomaria medidas, sem especificar quais, na hipótese de o conversor custar mais do que R$ 250. “Não se pode achacar o povo”, disse Lula, segundo relato ao jornal Folha de S.Paulo de duas pessoas que estavam na reunião que contou com empresários do ramo de TV e integrantes da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão).

No encontro, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, chegou a dizer que, no mundo, o custo de um conversor desse tipo gira em torno de US$ 100 – na cotação desta sexta-feira (16), algo entre R$ 170 e R$ 180. O preço máximo de R$ 250 seria mais do que suficiente para que os empresários tivessem lucro, avaliaram Lula e ministros que estiveram na reunião.

Empresários argumentaram que, no início da produção, não teriam escala para lucrar e que o custo necessariamente seria maior, com queda no futuro. O presidente e ministros argumentaram que, mesmo que no início das vendas houvesse pouco lucro ou até prejuízo, os empresários ganhariam a médio e longo prazo porque a TV é, de longe, o meio de comunicação de massa mais importante do país.

Na visão de Lula, um custo elevado teria impacto político negativo na população. Depois do encontro, ele chegou a dizer que R$ 750 são suficientes para comprar aparelhos de TV grandes, de 20 ou mais polegadas. O presidente se mostrou disposto a dialogar com os empresários. Já foram adotados incentivos à produção de bens para a tecnologia de sinal de TV digital, como redução de impostos e financiamento. Com informações do jornal Folha de S.Paulo.

———

Não precisa ser um gênio pra saber que um conversor de R$750 é caro. Será que ele vai criar um “Bolsa TV”?