Notas Rápidas #1

TECNOLOGIA: Fim da novela Yahoo x Microsoft
A Yahoo deu assim por terminadas as negociações com a Microsoft, e estableceu um acordo com a Google para a colocação de anuncios nas páginas de busca, podendo conseguir atingir uma facturação por ano a rondar os oitocentos milhões de dólares (no primeiro ano valor poderá ficar entre os 250 e os 400 milhões).

TELEVISÃO: Pantanal recupera e empata com Record por 6 minutos
Depois da queda de quarta-feita, quando ficou em quarto lugar com 6 pontos, a novela Pantanal se recuperou e marcou 9 pontos com picos de 12, empatando com a Record nos últimos seis minutos de exibição. Das 23h06 às 23h09, o SBT e a Record marcaram 11 pontos. Às 22h10, as duas emissoras marcaram 12 pontos e às 22h11, último minuto de Pantanal, o placar foi 12 x 11 para o SBT.

FUTEBOL: Itália empata com Romênia e fica em situação
Depois de perder na estréia para a Holanda, a seleção da Itália, atual campeã do mundo, ficou em situação difícil na Eurocopa-2008 ao empatar por 1 a 1 com a Romênia, nesta sexta-feira, pelo Grupo C da competição. Com o resultado, os italianos somam apenas um ponto no torneio, assim como a França. A Holanda lidera com três, enquanto a Romênia soma dois.

Yahoo busca parceria na AOL para fugir de Microsoft

A Yahoo! não quer mesmo se vender para a Microsoft. Depois de rejeitar formalmente a proposta feita pela empresa de Bill Gates, dizendo que “a proposta não atende os melhores interesses do Yahoo! e de seus acionistas”. Diante disso, os executivos do site foram buscar negociações de fusão com o portal mais acessado dos EUA, a AOL, que pertence à Time Warner. Se a fusão der certo, a Google pode ter um pequeno poder dentro da Yahoo!, já que é dona de 5% da AOL.

Segundo a revista Times, os gestores da Yahoo! sequer irão abrir negociações com a Microsoft, a menos que a empresa aumente a oferta de US$12 bilhões. Apesar da oferta de US$45 bilhões, metade seria pago em ações.

Apesar de rejeitar o acordo, o Yahoo! deixou a porta aberta para uma oferta de aquisição, pelo menos retoricamente, ao afirmar que seu conselho “continuará avaliando todas as opções estratégicas no contexto do rápido desenvolvimento do ambiente industrial”. Além disso, a empresa afirmou: “continuamos comprometidos com a busca de iniciativas que maximize valor para nossos acionistas”.

O Google, por exemplo, tem se mobilizado para evitar a fusão do Yahoo! com a empresa de Bill Gates desde que a proposta de negócio foi divulgada. Analistas do setor apontam como muito improvável uma proposta de compra, já que isso despertaria forte resistência por parte dos órgãos reguladores quanto à concentração de mercado nas áreas de buscas virtuais e publicidade online. Um modelo de cooperação em estudo, porém, seria o Yahoo! abrir mão de anúncios virtuais próprios e ceder o espaço publicitário de suas páginas ao Google, que então dividiria com a parceira a receita obtida.

Além de uma busca de acordo com a AOL, a Yahoo! irá procurar acordo com a Walt Disney e com a Google, rival da Microsoft.

Microsoft oferece US$44,6 bilhões pela Yahoo!

Uma bomba caiu hoje no ramo da tecnologia e internet hoje. A gigante dos softwares, a Microsoft, ofereceu US$44,6 bilhões pela segunda gigante da internet, a Yahoo!. A compra, se for confirmada, coloca a soberania da Google em risco, já que a Microsoft decretou guerra a gigante das buscas.

A empresa de Bill Gates já tentava se consolidar no mercado da internet, sem muito sucesso. Seu IM, o Windows Live Messenger, por exemplo, só consegue sucesso no Brasil e em Portugal. Os EUA é dominado pelo AOL Messenger e a Europa pelo ICQ, ambos da American Oline, que no ano passado desativou sua subsidiária Latinoamericana. A linha Windows Live, suíte de serviços online da Microsoft, também não teve o sucesso esperado

A Microsoft já revelou ter um plano de integração dos funcionários das duas empresas. “Temos um grande respeito pelo Yahoo, e juntos podemos oferecer um conjunto de soluções cada vez mais interessante para consumidores, editores e anunciantes, enquanto nos posicionamos melhor na competição pelo mercado de serviços on-line”, disse Steve Ballmer, diretor executivo da Microsoft.

Nessa semana, a Yahoo! anunciou reduções de funcionários, já que os lucros no mês de janeiro ficou abaixo do esperado. A proposta da Microsoft é de US$31 por ação, bem acima do valor que as ações da Yahoo! estava valendo ontem na bolsa de Nova York, que cotava as ações por US$19,18.

Na Bolsa de Nova York, a notícia é recebida com otimismo. Às 10 da manhã (horário de Brasília), as ações da Yahoo! desparavam 54% no pré-mercado, enquanto as da Microsoft recuava 2%. Segundo o Google Finance, as ações da Yahoo! registram alta de 47,55%, enquanto as da Microsoft registram queda de 6,78%. As ações da Google registra queda de 7,66%.

Se a compra da Yahoo! pela Microsoft se concretizar, o mercado da internet ficará mais disputado por duas gigantes. A nova Yahoo!, controlada por Bill Gates, e a gigante Google. Essa guerra, que já é mais intensa no Brasil, ficará mais acirrada em todo o mundo. A internet será dominada por duas empresas a partir de agora. Qual será a próxima empresa a ser vendida? Wikipédia? MySpace (da NewsCorp, dona da Fox)? WordPress? AOL, que está registrando baixos lucros? É pagar pra ver.