Eleições Americanas: Animação trás Palin brigando com Biden

EA divulga vídeo de The Sims 3 com Sarah Palin brigando com Joe Biden. Outro vídeo trás John McCain dançando de cuecas

Por Luan Borges
Direto ao Ponto

A EA Games divulgou dois vídeos do The Sims 3, um dos jogos mais esperados de 2009. Para amostrar o realismo dos gráficos, os vídeos trazem os candidatos a vice-presidência Sarah Palin e Joe Biden, debatendo entre si, literalmente. No vídeo, Sarah Palin ataca fisicamente o vice de Barack Obama. Os dois, então, se enfrentam numa grande briga, que termina com a vitória de Sarah Palin, o que deixa Obama em desespero.

Em um outro vídeo, McCain e Palin estão discursando para uma platéia entediada. Então, para animar a platéia, eles começam a dançar Hip Hop em trajes de banho. Barack Obama, que assiste a cena enquanto caminha em uma esteira, cai de cara no chão.

No final dos vídeos, é escrito, em inglês que “nenhum candidato foi ferido durante a produção deste vídeo”. Ainda o vídeo, a EA diz que os candidatos não estão autorizados a utilizar os vídeos em suas campanhas.

Eleições 2008: 30 candidatos são presos

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, divulgou às 14h um balanço preliminar das eleições. De acordo com o relatório, 1.212 urnas apresentaram problemas e foram substituídas em todo o Brasil. Foram registradas 509 ocorrências de irregularidades, 168 prisões, sendo 30 candidatos.

De acordo com Britto, os erros das urnas são “compreensíveis”, e estão dentro da normalidade, uma vez que representa apenas 0,32% do total de urnas usadas nas eleições.

Há apenas dois casos de eleições usando cédulas de papel. Um é em São Bernardo do Campo, em São Paulo, e outro na cidade de Mari, na Paraíba.

O TSE não informou em quais cidades ocorreram as prisões e nem quais foram os candidatos presos.

Diretamente do país bronzeado, as eleições cariocas

Passou as Olimpíadas, passou o bronze e o bronzeado. A vara sumiu, os EUA ganharam, o Dunga vai rodar. Infelizmente não conseguimos as sonhadas dez medalhas de bronze, mas oito está de bom tamanho. Nosso segundo melhor desempenho bronzeado, perdendo só para Atenas, em 2004.

Bom, depois dessa overdose de bronze, e um pouco de ouro, afinal, três medalhas de ouro não é pra qualquer um. Só pro Michael Phelps, que, se fosse um país, estaria em 10º lugar no quadro de medalhas, na frente de países como França, Espanha, Canadá e, claro, o Brasil.

Mas, agora é hora de olhar pra frente. Porque 4 anos é muito tempo, segundo a campanha publicitária do Tribunal Superior Eleitoral. O Blog Internacional irá cobrir as eleições do Rio de Janeiro. Então, já vamos com o resultado das primeiras pesquisas de intenção de voto, feita pelo instituto Datafolha.

Na liderança está o candidato e bispo da Igreja Universal, Marcelo Crivella (PRB), continua na liderança apesar de ter caído 6%. Agora está com 20% das preferência. O candidato Eduardo Paes, do PMBD, cresceu 4 pontos percentuais desde a última pesquisa, no mês passado. Agora Paes está com 17%. Apesar do crescimento, Eduardo Paes diz que não fica eufórico com o segundo lugar e diz vai trabalhar para ganhar a eleição com “99,9% dos votos”. Jandira Feghali, do PC do B, caiu um ponto percentual, e agora fica com 15%

Mais atrás, no “segundo pelotão”, Fernando Gabeira (PV) está com 8%. Solange Amaral (DEM) está com 7%. Chico Alencar (PSOL) está com 4%. Alessandro Molon (PT) passou de 2% para 4%.

Horário Eleitoral Gratuito: Sacanagem na TV, em rede nacional

“Interrompemos a nossa programação para a exibição do Horário Eleitoral Gratuito.”. É com essa justificativa que, em todos os canais abertos, entra no ar uma “turminha da pesada que vai te meter em muita confusão”, na visão do Narrador da Sessão da Tarde.

Os mais bizarros candidatos invadem a sua TV. Desde com jingles que não saem da sua cabeça (“20-126, é o Jairinho…”, do vereador Jairinho, do PMDB/RJ) até os mais bizarros slogans (“A saúde começa pela boca”, da candidata a prefeitura de Campinas, Vânia Boscollo, do PTN), todos querem aparecer no circo eleitoral, com pouquíssimos segundos para “aparecer”. Vale tudo, desde dizer repetidamente seu número, ou então dar uma de Enéas e fazer um discurso em trinta segundos.

O pior é que não é somente no horário político. Pequenas propagandas infestam a programação de todas as emissoras. No intervalo da novela ou do jornal, você pode se deparar com uma figura querendo o seu voto, para depois pegar o seu dinheiro.

E se você não tiver TV paga, não há pra onde fugir. Nem pro rádio. Eles estão em todos lugares. Na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê, estarão lá eles, num carro de som, ou num outdoor na rua, com aquela foto com cada de região glútea. Agora, se você é o feliz assinante de uma tv paga, meus parabéns, você pode fugir desse show de horrores. Agora, cuidado. Já quiseram colocar horário político na TV paga. Já pensou ver um filme na HBO e, do nada, aparecer a Marta Suplicy pedindo seu voto?

Pesquisas para eleições municipais pelo Brasil

Em 2008 em todos os municípios brasileiros haverão votações para escolha do prefeito e dos vereadores. Veja a pesquisa do Datafolha nas principais capitais do país:

Em São Paulo (Capital), a eleição está entre Geraldo Alckmin (PSDB) e Marta Suplicy (PT). Ambos estão no patamar de 25%. O atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM), está no patamar de 15%.

No Rio de Janeiro (Capital), o apresentador e vereador Wagner Montes (PDT) o pastor e deputado Marcelo Crivella (PRD)  e a apoiada de César Maia, Denise Frossard (PPS)  estão no patamar dos 15%. No segundo patamar, entre 9% e 6%, estão a apoiada do Lula, Jandira Feghali (PCdoB) , Chico Alencar (P-SOL) e outra apoiada pelo César Mara, Solange Amaral (DEM). Margem de erro: 4 pontos, já que a amostragem foi de apenas 640 eleitores.

Em Belo Horizonte a eleição depende da decisão do ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias (PT). Se Ananias se canditadar, a disputa se torna intensa com o PSDB, entre Eduardo Azeredo e João Leite. Sem ele, os dois candidatos do PSDB ficam bem na frente.

Em Porto Alegre, o prefeito José Fogaça (PMDB)  está no patamar dos 20% e os demais concorrentes nos 15%. Todos os outros empatados: Olivio Dutra (PT), Onyx Lorenzoni (DEM) Manuela D’Ávila (PCdoB) e Luciana Genro (P-SOL).

Em Fortaleza, o ex-deputado Morani Torgan (DEM), desponta com 30%. A prefeita Luiziane Lins (PT) e o ex-governador Lucio Alcantara (PR-) estão no patamar dos 20%. Patrícia Saboya (PDT) está com cerca de 10%.

No Recife, Mendonça Filho (DEM) e Carlos Eduardo Cadoca (PSC) empatam no patamar dos 20%. Humberto Costa (PT) fica com cerca de 10%.

Em Florianópolis, Angela Amin (PP), está com cerca de 30%. Cesar Souza Jr (DEM) e Dario Bergher (PMDB) ficam com 15%.

Em Curitiba, o prefeito Beto Richa (PSDB) está liderando isolado com 60%.

Em Salvador: Raimundo Varela (PRB), o atual prefeito João Henrique Carneiro (PMDB), e Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM) estão entre 15% e 20%. Mais atrás, no entorno de 10%, os ex-prefeitos Imbassahy (PSDB) e Lidice da Mata (PSB).

Hugo Chávez leva um NÃO na Venezuela

Ontem, dia 2, foi dia de referendo na Venezuela para consultar a população se o presidente Hugo Chávez poderia ou não ter poderes ilimitados, reeleger-se por tempo indeterminado, instaurar o regime de excessão e etc., ou seja, que Chávez seja ou não um novo Fidel Castro e que a Venezuela se torne uma nova Cuba.

Além da apertada vitória do NÃO, que foi de 50,7% contra 49,27% do SIM, a abstenção foi grande: 44% dos eleitores da Venezuela não compareceram às urnas. Segundo Ismael Garcia, presidente do partido “Podemos”, da oposição. “A abstenção de 44% mostra que quase metade da população se cansou da disputa violenta. A partir de agora, o país vai ser socialista na medida em que a sociedade for socialista. Nada pode ser imposto”, afirmou Garcia, na tarde desta segunda-feira (3).

Além de mostrar que, apesar dos pesares, ainda existe um pouco de democracia na Venezuela, mostra que a população venezuelana está cansada da “ditadura-democrática” de Chávez. Sem essa reforma, Hugo Chávez fica proibido de tentar reeleger-se em 2012, e, assim, a ditadura está chegando ao fim. Mas sabemos que muito dificilmente Chávez parará por aí…