Las duas caras de Doña Bella

A novela brasileira que fez sucesso no exterior ganha nova roupagem latina, completamente diferente do original

Por Luan Borges

Ana Jacinta de São José foi um personagem histórico brasileiro, uma das personalidades mais influêntes das Minas Gerais no século XIX, e viveu em Araxá, MG. Esta é Dona Beija, que teve sua vida retratada em dois livros: Dona Beija, a Feiticeira do Araxá, de Thomas Leonardo e A Vida em Flor de Dona Beija, de Agripa Vasconcelos. Os dois livros deram origem a telenovela Dona Beija, produzida pela extinta Rede Manchete em 1986 e reprisada em diversas ocasiões. A última em 2009, no SBT.

A novela foi vendida para todo o mundo, e fez bastante sucesso no mercado latinoamericano. Tanto sucesso que a novela ganhou uma nova versão em língua hispânica. Mas como refazer uma produção baseada em um personagem histórico brasileiro, que tem como plano de fundo um momento único para a nossa história, como a Inconfidência Mineira, o Movimento Republicano e Abolicionista? Simples: tira tudo isso.

É isso que acontece em Doña Bella, produzida pela colombiana RCN Televisión – a mesma que produziu Betty, a Feia –, para a hispano-americana TeleFutura. A nova versão de Dona Beija utiliza-se apenas da espinha dorsal da história, verdadeira, de Ana Jacinta de São José, demonstrando um total desrespeito das emissoras latinas não só com a história e a teledramaturgia brasileira, mas também com o público. Se perde do figurino, cenário, importância dramatúrgica, atuação e mais um pouco: se perde da verdadeira história.

Enquanto na versão brasileira Dona Beija é raptada por Mota, ouvidor do rei, e levada para a cidade de Paracatu e lá, para se vingar de seu sequestrador, se entrega ao bel prazer dos homens poderosos daquela região, em troca de jóias e ouro, que a deixa por ser chamado para o Rio de Janeiro pelo rei; na versão latina, Doña Bella é raptada por um mega empresário, estuprada e abandonada por ele.

Enquanto a nossa Dona Beija, após voltar para Araxá, é rejeitada por Antônio, já casado com outra mulher, Beija funda a histórica Chacará do Jatobá, um refinado bordel onde ela é a cortesã, a Doña Bella deles volta para Araxá – sim, a história deles se passa no Brasil –, é rejeitada por Antonio, já casado com outra, começa a se prostituir, sem lembrar o glamour de Dona Beija.

Doña Bella não passa nem perto da importância histórica e das peculiaridades da dramaturgia única da extinta Manchete. Lembra sim as mais melodramáticas produções da Televisa, cujo a sinopse parece ter surgido de mais um surto criativo de Inés Rodena. É usar a embalagem de um belo produto, pra vender um genérico de péssima qualidade.

Anúncios

SBT ‘finalmente’ exibirá Ana Raio e Zé Trovão

tag-mídia

Depois de “muitas reuniões”, o SBT “finalmente” exibirá “um dos maiores sucessos da TV brasileira”

Por Luan Borges

O SBT irá reapresentar, a partir do dia 7 de junho, a novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, produzida pela extinta TV Manchete em 1991, em substituição a novela “Pantanal”, líder de audiência na época. O SBT iria exibir a novela em 2009, mas optaram por reapresentar a novela “Dona Beija”, também da Manchete.

Segundo as chamadas da própria emissora, a novela será exibida em uma nova edição, com mais rítimo e menos capítulos. Há quem diga (by Vanucci) que será exibida a versão compacta de 92 capítulos exibida em 1993. Seguindo a tradição do SBT, a novela será exibida “após a novela da Globo”, às 22h15.

A exibição é uma clara demonstração que Silvio Santos voltou ao poder, já que a Faixa de Shows 1, conhecida também como o antigo “SBT Show” frequentemente fica atrás da Band em audiência. Veja a a chamada da novela.

TELEVISÃO: Silvio engana a todos e exibe “Dona Beija”

Silvio Santos engana a todos os colunistas de TV e exibe ‘Dona Beija’ no lugar de ‘Ana Raio e Zé Trovão’

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando

Silvio Santos provou que é o mestre da televisão ontem. Durante meses, sinais de que a novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão” seria reprisado pela emissora, foram espalhados. Apesar dos sinais, depois de um aviso na tela, informando que a trama foi adiquirida legalmente, quem entrou no ar mesmo foi “Dona Beija”, pegando de surpresa a todos os colunistas de TV.

“Dona Beija”, produzida em 1986, quando a TV Manchete tinha apenas 3 anos, abriu a emissora para o mercado internacional de telenovelas, e consolidou a então jovem emissora como produtora de produções de qualidade.

A minissérie, que tem com 89 capítulos, conta com Maitê Proença, Gracindo Jr., Bia Seidl e Arlete Salles. Teve co-direção de David Grimberg e Herval Rossano.

Silvio mostrou para os colunistas de TV, que se acham tão entendedores do assunto, que ele é o homem de televisão. Sabe surpreender tanto o telespectador quanto a mídia. Afinal, com Silvio Santos e SBT sempre foi assim: nada é o que parece ser.

RedeTV! estaria a beira da falência

A mais nova das emissoras pode ter o mesmo destino da Manchete

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando
Ouça a Rádio Total Mais

RedeTV! está demitindo em massa e atrasando salários

RedeTV! está demitindo em massa e atrasando salários

“A Rede de TV que mais cresce no País”. Esse era o slogan da RedeTV!, era. Hoje a situação e outra: demissões em massa, atraso de salários e saída de artistas.

Começou com a demissão de Marcelo Resende. O ex-âncora do RedeTV! News, que tinha um salário acima dos padrões, foi o primeiro a ser despensado da emissora, para cortar custos. Não demorou muito para vir a primeira demissão em massa: 100 funcionários do jornalismo foram dispensados, e o “TV Esporte e Notícias” e “Notícias das 7”, cancelados. No lugar, entrou o animê “Pokémon”.

Com salários atrasados por mais de um mês, dois artistas do casting da emissora já pediram as contas: Rodolpho Gamberini, que apresentava o “Notícias das 7” e substituiu Marcelo Resende, foi o primeiro a sair: para o SBT. Agora quem saiu foi Olga Bongiovanni, que anunciou que não tem mais interesse em renovar o seu contrato, apesar de não ter nenhuma proposta à vista.

Recentemente, a RedeTV! anunciou a compra de novos estúdios na cidade de Osasco, região metropolitana de São Paulo. O negócio é um dos principais culpados pela crise de abate a emissora. A compra foi efetuada antes da Crise Econômica Mundial, e hoje, a emissora não tem como abastecer o caixa.

A substituta da Manchete tem sido alvo de várias críticas nos últimos anos, por preferir dar cobertura à programação da Globo do que criar uma, e ter conteúdo apelativo, em programas como “A Tarde é Sua” e “Superpop”.

Outro alvo de críticas é o nepotismo da emissora: depois de Luciana Gimenez, esposa do vice-presidente da RedeTV!, apresentar o “Superpop”, Daniele Albuquerque, esposa do presidente da RedeTV!, se tornou a nova estrela da emissora. A ‘apresentadora’, que toma a frente do “Dr. Hollywood”, tomou a frente da ‘cobertura’ dos Bastidores do Carnaval, posto que era de Adriana Lessa.

A RedeTV! é uma emissora que se perdeu no caminho. Assim que foi inaugurada, Paulo Bonfá, Mariana Kupfer, Adriane Galisteu, Marília Gabriela, Juca Kifuri e Jorge Kajuru figuravam o casting da emissora. Programas como  “Galera na TV” e as primeiras fases do “A Casa é Sua”, “Superpop” e “TV Fama” eram programas que traziam qualidade e bom gosto.

Hoje a emissora tomou o rumo do sensacionalismo, da apelação, e da busca barata por audiência. A sucessora da Manchete vai ter o fim da mesma, sem nem ter sido um terço dela.

Ana Raio e Zé Trovão deve substituir Pantanal

Assim como aconteceu nos anos 90, ‘Ana Raio e Zé Trovão’ pode substituir ‘Pantanal’, dessa vez no SBT

Por Luan Borges
Direto ao Ponto // Inovando e Informando

Ingra Liberato e Almir Sater protagonizam a história

Ingra Liberato e Almir Sater protagonizam a história

A novela “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, novela que sucedeu a novela “Pantanal” na Rede Manchete, também irá substituir a reprise da novela no SBT, é o que diz Endrigo Annyston, do Cena Aberta. Segundo ele, Silvio Santos, que chegou de viagem ontem, deu autorização para a equipe do SBT editar e remasterizar as fitas da novela.

Silvio Santos começou a negociar os direitos de exibição da novela com o empresário José Paulo Vallone, o mesmo que vendeu para Silvio as fitas de Pantanal, em junho de 2008, quando a reprise começou a dar resultados satisfatórios à emissora.

“Ana Raio e Zé Trovão” foi escrita por Marcos Caruzo e Rita Buzzar, e dirigida por Jayme Monjardim, o mesmo de Pantanal. Protagonizando a história, tem os atores Ingra Liberato, que viveu a Madeleine na primeira fase de Pantanal, e o também cantor Almir Sater, que viveu o ‘peão-cramulhão’ Trindade.

A novela repetia a idéia de “Pantanal”: mostrar o Brasil que o Brasil não conhece. Apesar de não manter os altos índices de Pantanal, “Ana Raio e Zé Trovão” marcou índices satisfatórios para a Manchete: 16 pontos, deixando a rede na vice-liderança. E é nesse número que o SBT está de olho.

Outras novelas que estão no acervo do SBT são: “Dona Beija”, “Corpo Santo”, “Kananga do Japão”, “Amazônia” e “Amazônia – Parte 2”

Televisão: SBT quer exibir ‘Os Cavaleiros do Zodíaco’

Ícone dos anos 90, a animação japonesa foi exibida originalmente pela Manchete

Por Luan Borges
Direto ao Ponto

Cavaleiros de bronze, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão. Aqueles que nasceram ou cresceram nos anos 90 com certeza se lembram desses nomes. A mangá “Os Cavaleiros do Zodíaco” foi uma das primeira animações japonesas a embarcarem no Brasil, através da Rede Manchete, de 1994 a 1997, durante a tarde. Mais tarde, a série foi reprisada pela Bandeirantes em 2005.

Agora, embalada pelo sucesso da novela “Pantanal”, um ícone dos anos 90, representantes do SBT negociam na Mipcom, em Cannes, a aquisição de toda a série, incluindo a Saga de Hades.

Por enquanto não passam de negociações, mas que podem se desenvolver e se tornar em algo concreto. Recentemente, a Playarte adquiriu os direitos da Fase Elíseos da Saga de Hades e lançou em DVD este mês.

Silvio Santos tem se fascinado pela década de 90 e se interessado ainda mais pelos sucessos televisivos dessa época, principalmente os da Rede Manchete. Além de “Pantanal” e “Os Cavaleiros do Zodíaco”, o SBT tem em seu acervo algumas novelas da emissora, como “Dona Beija” e “Carmem”.